Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

Atualidades Segunda-feira, 21 de Novembro de 2022, 14:12 - A | A

21 de Novembro de 2022, 14h:12 - A | A

Atualidades / Bloqueio

Governo se reúne e reforça suporte à PRF nas ações nas rodovias

A PRF informou que neste segundo momento de protestos, os manifestantes estão mais violentos.



Reportagem/ Mato Grosso do Norte

O governador em exercício Otaviano Pivetta (Republicanos) pediu o reforço do efetivo da Segurança contra atos de vandalismo nas rodovias de Mato Grosso. Ele esteve com representantes do setor na manhã desta segunda-feira, 21. 

 Por meio de nota, Pivetta informou que um plano de operação está sendo elaborado ao longo do dia após as Forças de Segurança analisarem uma “mudança de perfil” dos manifestantes.  Segundo levantamento preliminar, há mais de 30 pontos bloqueados em todo o Estado.

 “Os representantes das Forças de Segurança passarão o dia reunidos com a PRF para finalizar o plano de operações, que será colocado em prática nas próximas horas, em decorrência da mudança no perfil do movimento”, disse ele por meio de nota à imprensa.

Mudança de perfil- 14 protestantes foram presos no fim de semana em bloqueios nas rodovias de Mato Grosso. Em uma nas interferências da Polícia Rodoviária federal (PRF) para liberar a pista, houve tiroteio e prisão, mas sem feridos. Ainda há 7 pontos de interdição no estado e o superintendente da PRF, Francisco Élcio Lima Lucena, convoca prefeitos a atuarem mais incisivamente, com os agentes e forças de segurança do Estado.

Além dos presos, outros 100 envolvidos foram identificados e estão sendo investigados. Também já foram aplicados R$ 3 milhões em multas e armamento foi apreendido.

Na manhã desta segunda, PRF e Secretaria de Estado de Segurança (Sesp) realizaram reunião para definir o plano de ação contras as manifestações, que estão cada dia mais violentas.

Segundo o superintendente, há nítida mudança de comportamento entre os protestantes que estão nas rodovias desde quinta-feira (17) e as do começo do mês, logo após a eleição que deu vitória ao presidente Lula (PT). As ações estão mais agressivas, com ataque a agentes, a caminhoneiros que não aderiram ao movimento, óleo na posta e armadilhas nos trechos.

Desde o começo do movimento contra as eleições, essa é a primeira vez que a PRF se prenuncia diretamente sobre as ações tomadas e planejamento para conter os protestantes. Nesse período, a PRF foi criticada por não tomar uma medida mais incisiva para conter os protestantes. As forças de segurança monitoravam as ações.

O movimento de direita em protesto se dividiu em núcleos, uma central, que está nos trechos e organiza as ações, e outro acessório, que realiza ameaças de morte e até atentados, como o registrado em um posto da Rota do Oeste, que administra a BR-163.

“Mudança extremante acentuada por parte dos manifestantes. Muitos mais violentos, com tentativa de colocação explosivos, evitamos coisas piores, como o colapso da ponte de Rondonópolis, que liga a cidade ao terminal ferroviário. Mais de 20 tentativas de reocupação da rodovia”, explicou o superintendente.

Ele explica que foram definidos 4 pilares de atuação, sendo o principal deles na BR-163 em Sinop, Sorriso e Lucas do Rio Verde.

Apesar do planejamento e servidores empenhados, o número de caminhões e derramamento de cargas em alguns pontos tem prejudicado severamente e ação policial.

“Em Sinop, foram seis pessoas detidas e apreensão de celulares para investigação. Eles têm núcleo central e núcleo acessório, ameaça e até tentativa de homicídio. Ninguém está acima de lei e direito de ir e vir em Mato Grosso será restabelecido. Todas as medidas estão sendo tomadas”, relatou.

O policial também convoca os prefeitos a agirem incisivamente no perímetro urbano, onde a PRF não tem competência para ações. 

Fogo em caminhoes -  Dois caminhões foram incendiados na manhã desta segunda-feira (21), na BR-163, entre Itaúba e Sinop, no nortão do Estado. Um dos caminhões estava carregado com grão. Não há feridos na ação criminosa. 

De acordo com as informaçõe, motoristas que passavam pelo trecho flagraram a ação. Segundo eles, os caminhoneiros seguiam pela rodovia quando foram surpreendidos por homens armados.

 Eles pararam, tiraram os ocupantes dos caminhões e atearam fogo. Os veículos, que ficara queimando no meio da pista.

A Via Brasil confirmou a ocorrência. O trecho não estava sob bloqueio dos manifestantes que pedem por intervenção militar no país por descordarem do resultado da eleição de 30 de outubro. 

 Nesta segunda, a PRF informou que neste segundo momento de protestos, os manifestantes estão mais violentos. Exemplo dado foi o ataque ao posto da Rota do Oeste, sábado (18), na região de Lucas do Rio Verde. 

 

Nota do governo Estadual

 

1.    O governador em exercício, Otaviano Pivetta, se reuniu com o Gabinete de Situação, composto pelas forças de segurança do Estado, na manhã desta segunda-feira, 21, para reforçar à Polícia Rodoviária Federal (PRF) que o efetivo do Estado está todo à disposição, desde o início das manifestações, para dar suporte nas operações de desobstrução dos bloqueios existentes nas rodovias federais.

2.    Os representantes das forças de segurança passarão o dia reunidos com a PRF para finalizar o plano de operações, que será colocado em prática nas próximas horas, em decorrência da mudança no perfil do movimento.

3.    Vale destacar que as forças de segurança do Estado (Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Politec) estão atuando nas rodovias estaduais e agem em auxílio nas rodovias federais, acionadas pela PRF que tem a jurisdição.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]