Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

Mais Sexta-feira, 19 de Junho de 2015, 00:00 - A | A

19 de Junho de 2015, 00h:00 - A | A

Mais /

MAIS



POLÊMICA

Conforme informações obtidas por esta coluna, toda a base política do governador Pedro Taques ficou indignada com o Tribunal de Contas por causa da aprovação dos balancetes de 2014 do ex-governador Silval Barbosa. Nos bastidores político circulam boatos que o relator das contas, conselheiro Antônio Joaquim, cogita se filiar no PMDB para ser candidato na eleição de 2018.   O líder do governo na Assembleia Legisativa, deputado Wilson Santos fez duras críticas ao Tribunal de Contas e ao conselheiro Antônio Joaquim. O parlamentar  questionou a isenção do conselheiro e o chamou de conselheiro candidato. 

MAIS VAGAS

Se a Câmara aprovar hoje o projeto de lei que será votado em sessão extraordinária, a partir da próxima legislatura, em 2017, Alta Floresta passará a ter 13 cadeiras de vereadores. O projeto é legítimo. O município, conforme o que estabelece a Constituição Federal, baseado no número de habitantes, está habilitado a abrir as duas novas vagas. Vale ressaltar que mesmo com mais vereadores, o repasse da Câmara será o mesmo.

EM GREVE

Pelo menos parte dos médicos que atendem no hospital regional de Alta Floresta está em greve. O motivo é atraso no pagamento de salário por parte do governo estadual.

SALÁRIOS ATRASADOS

A vereadora Edileuza Ribeiro (PTC) de Guarantã do Norte está enfrentando dificuldades em gerir a Ucemmat, entidade que representa as Câmaras  Municipais de Mato Grosso. Apesar das criticas que fez a sua antecessora, que deixou uma dívida de R$ 90 mil, a vereadora não está conseguindo ajustar as contas. Os salários dos funcionários da Ucemmat estão atrasados há dois meses. Com R$ 65 Câmaras associadas, a arrecadação da entidade é de cerca de R$ 25 mil mensais. A arrecadação não está sendo suficiente para cobrir as despesas. No entanto, como reside em Guarantã, Edileuza é obrigada a conciliar suas atividades na Câmara Municipal e ainda dar expediente em Cuiabá. Por mês ela recebe 6 diárias, cada uma no valor de R$ 450,00. 

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]