Terça-feira, 21 de Maio de 2024

Carros Sexta-feira, 10 de Junho de 2022, 14:25 - A | A

10 de Junho de 2022, 14h:25 - A | A

Carros / Jeep Renegade

Além da base

Jeep Renegade Sport foca nas faixas intermediárias do segmento com muita potência e bom conteúdo



POR EDUARDO ROCHA
AUTO PRESS

O Renegade é um caso raro de automóvel que vendeu muito, por muitos anos e ainda assim não perdeu o glamour e o prestígio. Tanto que a Jeep mudou o posicionamento do modelo sem prejuízo mercadológico. Com a chegada da nova motorização 1.3 turbo à gama – atualmente, a única disponível , o preço da versão mais barata do modelo ficou nada menos que 30% maior. Custava pouco menos de R$ 97 mil na versão standard e agora começa em R$ 127.590 na configuração Sport. Ainda assim, o Renegade manteve o fôlego de vendas, embora já não encabece a lista dos mais vendidos. Em maio, foram nada menos que 5.489 unidades emplacadas, o que o deixou como o 11º modelo no ranking geral e em 4º entre os SUVs compactos. No ano, o modelo acumula 20.575 emplacamentos.

Dois fatores justificam esta façanha. O primeiro é que a nova motorização extinguiu a principal crítica que o modelo sofria nas versões flex, que era o desempenho ruim do motor 1.8 EtorQ. O novo motor T270 oferece uma performance bem mais convincente. Trata-se de um 1.3 turbo com 185 cv e 27,5 kgfm, sempre gerenciado por um câmbio automático de seis marchas. A diferença de comportamento é gritante desde a ficha técnica. A velocidade máxima do modelo subiu de 182 para 210 km/h, enquanto o zero a 100 km/h caiu de 11,1 para 8,7 segundos.

O outro fator é que o Renegade tem um conteúdo bem completo desde esta versão inicial. Fazendo uma comparação direta entre a antiga versão Sport e a atual, a distância de preço entre a fase anterior e a atual do Renegade fica um pouco menos chocante. O valor da configuração em si teve um acréscimo na ordem de 12% por conta da troca do motor e pela introdução de alguns conteúdos.

Nessa diferença se incluem câmbio automático com modo Sport, diferencial de escorregamento limitado eletronicamente (Jeep Traction Control+), alerta de colisão em relação a outros automóveis (não detecta nem pedestres, nem ciclistas) com frenagem autônoma de emergência, alerta de mudança de faixa, rodas de liga leve de 17 polegadas, sistema start/stop, freio de estacionamento elétrico e painel com tela de TFT de 3,5 polegadas.

Além desses adicionais, o Renegade ainda traz central multimídia com tela de 7 polegadas com espelhamento sem fio através de Apple CarPlay e Android Auto, trio elétrico, faróis, luz diurna e lanternas em led, monitor de pressão dos pneus, seis airbags, ar-condicionado, câmera de ré e controle de cruzeiro e limitador de velocidade. Ou seja: desde a versão de entrada, o Renegade tem todos os recursos básicos para o segmento e ainda inclui alguns itens mais requintados, composição que acaba se refletindo no desempenho de mercado.

Desempenho – A personalidade do Renegade mudou completamente com o novo motor T270. O torque máximo de 27,5 kgfm já aparece aos 1.750 giros, o que faz com que o motor fique cheio em praticamente todas as faixas de rotações úteis.

Consumo – O Jeep Renegade não virou um carro econômico, mas o novo motor T270 reduziu o consumo entre 5 e 10% em relação ao antigo 1.8 EtorQ, mesmo oferecendo 33% mais potência e 43% mais torque. As médias de consumo com etanol foram de 7,7 e 9,1 km/l, na cidade e na estrada, enquanto com gasolina chegou a 11,0 e 12,8 km/l, respectivamente. Os índices ficaram em C na categoria e C no geral. Nota 6.

Custo/benefício – O Renegade passou a atuar apenas nas faixas de preço mais altas do segmento de SUVs compactos. Ou seja: o preço inicial do Renegade corresponde a versões intermediárias dos rivais, mas se a comparação for por conteúdo, o preço inicial de R$ 127.590 é bem compatível com o que o mercado pratica. Além disso, o modelo da Jeep é o mais potente e o que tem o maior torque na categoria. Nota 6.

Total – O Jeep Renegade Sport T270 somou 79 pontos em 100 possíveis.

Preço: R$ 127.590.

Preço da unidade testada: R$ 135.189 (com opcionais de pintura Branco Perolizado por R$ 2.220 e Pack Exclusivo, com bancos em couro, rodas aro 18 e pneus 225/55 R18 por R$ 5.379).  

Álbum de fotos

Foto: Eduardo Rocha/Auto Press

Foto: Eduardo Rocha/Auto Press

Foto: Eduardo Rocha/Auto Press

Foto: Eduardo Rocha/Auto Press

Foto: Eduardo Rocha/Auto Press

Foto: Eduardo Rocha/Auto Press

Foto: Eduardo Rocha/Auto Press

Foto: Eduardo Rocha/Auto Press

Foto: Eduardo Rocha/Auto Press

Foto: Eduardo Rocha/Auto Press

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]