Terça-feira, 21 de Maio de 2024

Esporte Segunda-feira, 13 de Junho de 2022, 09:16 - A | A

13 de Junho de 2022, 09h:16 - A | A

Esporte /

Carol Santiago conquista o primeiro ouro do Campeonato Mundial de natação

O Brasil encerrou o primeiro dia de competições no Mundial de Natação Paralímpica, com sete medalhas.



Assessoria
Comitê Paralímpico Brasileiro

A pernambucana Maria Carolina Santiago conquistou a medalha de ouro nos 100m borboleta da classe S12, nesta manhã no Campeonato Mundial de natação paralímpica. A competição começou neste domingo, 12, no Complexo de Piscinas Olímpicas de Funchal, na Ilha da Madeira, Portugal, e reúne aproximadamente 600 atletas de 59 países até o sábado, 18.

O Brasil se faz presente com 29 nadadores, dezesseis dos quais nadaram neste dia inaugural. A prova de Carol foi a única a premiar na sessão matutina da competição. As demais foram classificatórias. Destes, 12 garantiram vaga na final.

Carol cravou 1min07s00, apenas 17 centésimos à frente da italiana Alessia Berra, que ficou com a prata. A espanhola Maria Delgado Nadal terminou com o bronze (1min09s00). A brasileira Lucilene Sousa foi a quarta colocada com 1min10s93.

Esta foi uma das raras provas em que Carol não subiu ao pódio nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, no ano passado. Na ocasião, ela conquistou cinco medalhas, sendo três ouros, uma prata e um bronze. Porém, passou batido nos 100m borboleta.

"Fiquei fora do pódio lá em Tóquio e eu tinha que me entregar um melhor resultado, e nadei para o melhor da vida, estou bem satisfeita", comentou.
Dos 12 brasileiros nas finais, três chegam com as melhores marcas. Joana Neves da classe S5 fez sua principal prova, os 50m livre, na qual foi campeã mundial em Glasgow 2015, nadou para 37s55. Sua prova será às 13h44.

Um fator importante neste Mundial é a ausência dos chineses. Eles dominaram a classe com grande polêmica, visto que eles eram da classe S6 no ciclo anterior, ou seja, com menor comprometimento físico-motor, inclusive com medalhas em Jogos Paralímpicos nesta classe. Mas após um processo conturbado de classificação funcional promovido pelo IPC (Comitê

Paralímpico Internacional), eles caíram para a classe S5, a de Daniel, e agora também a de Samuka.

O Brasil encerrou o primeiro dia de competições no Mundial de Natação Paralímpica, na Ilha da Madeira, em Portugal, com sete medalhas. A pernambucana Maria Carolina Santiago conquistou duas medalhas: ouro nos 100m borboleta e 100m costas da classe S12.

O paulista Gabriel Bandeira também subiu ao lugar mais alto do pódio na prova dos 200m livre S14. Os nadadores Samuel Oliveira, Joana Neves e Phelipe Rodrigues ficaram com a prata. Patrícia Pereira fechou a conta ao conquistar o bronze 50m peito SB3. O campeonato reúne 600 atletas de 59 países e vai até o dia 18 de junho.

A meta do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) é superar a marca da última participação em Londres 2019, quando terminou na 11ª posição com 17 medalhas. Neste domingo, a delegação verde e amarela terminou na quarta posição, a Itália liderou o quadro com 12 medalhas.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]