Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

Nacional Segunda-feira, 12 de Dezembro de 2022, 13:56 - A | A

12 de Dezembro de 2022, 13h:56 - A | A

Nacional / Prisão preventiva

Ex-juiz pede prisão de Alexandre de Moraes ao Superior Tribunal Militar

Wilson Issao Koressawa foi candidato a deputado federal com campanha na linha bolsonarista e tem histórico de pedidos de prisão de ministros do STF



Estadão Conteúdo

O ex-juiz Wilson Issao Koressawa protocolou um pedido de prisão preventiva do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, no Superior Tribunal Militar (STM). A petição foi encaminhada ao gabinete do ministro Artur Vidigal de Oliveira, que analisará o caso.

Koressawa foi juiz no Tribunal de Justiça do Amapá (TJAM) e, filiado ao PTB, concorreu ao cargo de deputado federal por Minas Gerais nas eleições deste ano. Nas redes sociais e durante a campanha, ele levantou bandeiras bolsonaristas apoiando, por exemplo, os protestos contra o resultado das urnas que acontecem no país.

Koressawa é figura frequente entre os agitadores de manifestações antidemocráticas e já foi autor de ao menos um pedido anterior de prisão de ministros do STF, em setembro de 2021, como registrou o Estadão Verifica. Em janeiro de 2022, o ex-juiz entrou com pedido de prisão do apresentador da TV Globo William Bonner por "incentivo à vacinação". Ambos foram negados pela Justiça.

Koressawa foi juiz no Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) de 1994 a 2001 e, posteriormente, atuou como promotor de Justiça no Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), onde se aposentou em 2011 por invalidez permanente.

O pedido de prisão preventiva de Alexandre de Moraes foi protocolado na última segunda-feira (5/12) e pode ser acompanhado no sistema on-line do STM. O documento com a argumentação, no entanto, não está disponível para consulta.

 

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]