Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

Política Quarta-feira, 12 de Junho de 2024, 08:22 - A | A

12 de Junho de 2024, 08h:22 - A | A

Política / Concessão de rodovias

Deputado Dilmar pede encerramento do contrato de concessão da Via Brasil

Segundo o deputado, as rodovias MT- 320 e 208 entre Colíder em Alta Floresta estão em péssimas condições de tráfego



José Vieira
Mato Grosso do Norte

O deputado estadual Dilmar Dal Bosco (União Brasil) sugeriu o rompimento do contrato de concessão da Via Brasil com o governo de Mato Grosso, nos trechos das rodovias estaduais MT- 320 e MT - 208. Segundo o parlamentar, a empresa não tem competência para continuar com essas concessões e não está fazendo a manutenção e os investimentos necessários nas estradas.
“Eu dei minha opinião ao governador Mauro Mendes e ao secretário da Sinfra, Marcelo Padeiro, que o Estado tem que intervir como foi feito na BR-163 e tomar a concessão da Via Brasil, que não tem capacidade de cuidar destas rodovias e não pode continua recebendo dinheiro da cobrança de pedágio”, enfatiza Dilmar.
Conforme ele, a situação das rodovias MT- 320 e 208, no trecho entre Colíder e Alta Floresta é de enorme precariedade. Falta de manutenção adequada nas estradas e é constante ocorrências de acidentes graves.

Chega a ser revoltante ver como a empresa não está cumprindo com suas responsabilidades, colocando em risco a vida e a segurança de tantas pessoas que utilizam essas rodovias diariament


“É inaceitável.! Parece que a empresa não está verdadeiramente empenhada em resolver esses problemas, o que é extremamente preocupante. Minha revolta é tamanha que minha vontade é que o governo do Estado cancele este contrato e encerre imediatamente a concessão dessas rodovias. A situação está se tornando cada dia mais insustentável e a empresa claramente não demonstra ter as condições financeiras e administrativas necessárias para gerir essa licitação de forma eficiente”, observa Dilmar.
O deputado afirma que sugeriu ao governador Mauro Mendes que o Estado assuma as rodovias ou faça uma nova licitação. Ele reconhece que há um entrave jurídico, mas mesmo assim, diz que o Estado deve notificar a Via Brasil no sentindo de informar sobre o cancelamento do contrato.

“A Via Brasil não tem condições de cuidar das MT-320 e 208 e ainda ganhou uma nova licitação do Governo Federal, da BR-163. É frustrante ver como os responsáveis pela Via Brasil têm sido cobrados repetidamente e ainda assim não tomaram as medidas necessárias para melhorar a situação. A negligência e a falta de comprometimento com a segurança e a qualidade das estradas são inadmissíveis. Chega a ser revoltante ver como a empresa não está cumprindo com suas responsabilidades, colocando em risco a vida e a segurança de tantas pessoas que utilizam essas rodovias diariamente”, protesta Dilmar.
Ele cita e entrada de Nova Canaã do Norte, que não tem rotatória, também é muito perigoso e aonde já ocorreram acidentes graves. E sugere que o governo estadual faça a rotatória de acesso à cidade de Alta Floresta para despotencializar o risco para os usuários da rodovia.
“Esta situação não tem como continuar, por que a Via Brasil não tem capacidade e não demonstra interesse em fazer os investimentos que foram estabelecidos no contrato. Algo precisa ser feito urgentemente para resolver essa situação caótica. Por isso, minha sugestão é que contrato seja rescindido e o governo faça estes investimentos”, assevera Dilmar.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]