Domingo, 19 de Maio de 2024

Política Quinta-feira, 29 de Setembro de 2022, 14:41 - A | A

29 de Setembro de 2022, 14h:41 - A | A

Política / Sem registro

TSE nega registro da candidatura de Neri ao Senado Federal

O relator foi  o ministro Raul Araújo, a decisão para negar o registro de Neri foi acompanhada pelos demais membros do TSE



Reportagem

Por unanimidade, o plenário do TSE Tribunal Superior Eleitoral cassou o registro de candidatura de Neri Geller ao Senado (PP), o que lhe impede de disputar as eleições do dia 2 de outubro. Como não há mais tempo hábil para a mudança de nome e número na urna eletrônica, os votos registrados no domingo (2) serão considerados nulos pela Justiça Eleitoral.

A decisão dos sete ministros foi de reformar integralmente o acórdão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso que autorizou, por quatro votos a três, o registro de candidatura ao Senado de Neri Geller ainda que condenado pelo TSE por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2018.

O relator foi  o ministro Raul Araújo, a decisão para negar o registro de Neri foi acompanhada pelos demais membros do TSE de forma unânime. O candidato ainda concorre ao pleito de 2022, mas sub judice.

"O TRE-MT afastou a incidência da inelegibilidade, tendo decidido que o prazo limite para o registro dos candidatos, em 15 de agosto de 2022, era o marco final para reconhecer a inelegibilidade superveniente apta a atrair restrição às candidaturas. Contudo, conforme apresentado na apelação, tal entendimento destoa de jurisprudência do TSE, no sentido de que a mesma, no requerimento de registro de candidatura, pode e deve ser objeto de análise no processo, ainda que seu surgimento se dê em momento posterior à formalização do registro de candidatura", observou.

A assessoria do candidato mandou a seguinte nota

O candidato ao Senado Neri Geller informa que diante da decisão proferida pelo TSE irá recorrer ao Supremo Tribunal Federal.

"Forças ocultas, as forças do atraso, mais uma vez tentam me tirar do jogo. Atingem a honra de um homem inocente e tentam atingir o presidente Lula. Neste domingo você que não compactua com isso, você que não aceita que pessoas vivam da política, pode votar sem medo. Vote 111 para o Senado, vote 13 no presidente Lula, porque esse voto vai valer".

Neri destaca que a decisão judicial não retira seu nome das urnas e conclama sua militância a se manter aguerrida até a votação.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]