Terça-feira, 21 de Maio de 2024

Agronegócio Domingo, 28 de Abril de 2024, 19:24 - A | A

28 de Abril de 2024, 19h:24 - A | A

Agronegócio / Agro

“Os olhos dos EUA estão voltados para o Brasil”, afirma presidente da Aprofir sobre investimentos em MT

Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) tiveram contato com as mais recentes pesquisas sobre irrigação



Assessoria

Em visita pelo terceiro ano ao estado americano de Nebraska, o presidente da Associação dos Produtores de Feijão, Pulses, Grãos Especiais e Irrigantes de Mato Grosso (Aprofir-MT), Hugo Garcia, tem recebido informações sobre o interesse dos Estados Unidos em investir na agricultura brasileira, especialmente em Mato Grosso. Segundo Garcia "os olhos dos Estados Unidos estão voltados para o Brasil".

"Eles sabem que o Brasil é o país que tem o maior potencial de irrigação do mundo. Os investidores têm muita vontade de levar seus negócios para o Brasil, mas para receber esses investimentos temos que melhorar algumas coisas como questões jurídicas, ambientais e de segurança, que é isso que eles pedem", informa Hugo.

Na Missão Nebraska deste ano os produtores de Mato Grosso e representantes de entidades como a Agência Nacional de Águas (ANA), Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MDR), Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Assembleia Legislativa de Mato Grosso e Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) tiveram contato com as mais recentes pesquisas sobre irrigação, além das maquinários de ponta utilizados em Nebraska.

"Eles têm muita tecnologia e informação que queremos levar para o Brasil. Em Nebraska há 150 anos estudam o uso da água e utilizam muito mais esse recurso do que nós. Por exemplo, dos rios e aquíferos eles usam 50% da capacidade e nós só 5%. E isso com segurança e controle. Nós temos muito mais águas e podemos melhorar muito trazendo essas informações e estudos para aplicar no nosso estado e no Brasil", enfatiza o presidente da Aprofir-MT. 

Anderson Lombardi, secretário adjunto de Agronegócio e Investimentos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), ressalta que esse conhecimento sobre o setor atende à uma demanda dos produtores, que querem utilizar mais recursos hídricos para melhorar a produção, mas sem comprometer o meio ambiente. "Precisamos levar esse conhecimento daqui para Mato Grosso para que a gente possa facilitar o uso da água. Em Nebraska o próprio setor acompanha e monitora a utilização dos recursos e, se for preciso, não deixa o agricultor utilizar água se estiver abaixando o nível do aquífero. Eu espero que em um futuro próximo o Estado consiga liberar com segurança a outorga dessas águas", argumenta.

Para Jordana Girardello, assessora de Sustentabilidade e Irrigação da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), um dos pontos mais importantes da viagem é conhecer o modelo de gestão de águas, que é realizado no estado americano por meio de uma parceria público-privada.

“Estamos aqui para entender como funciona o manejo e a gestão dos recursos hídricos em Nebraska. Entendendo as diferentes formas de gestão que existem no mundo podemos escolher o que é melhor para aplicar no nosso país, dentro das nossas legislações”.

Outro integrante da comitiva é o deputado estadual Diego Guimarães, que pretende trazer para a negociação com o Governo de Mato Grosso esse modelo, por acreditar que a parceria com instituições privadas pode reduzir significativamente o tempo de espera dos produtores para regularizarem o uso dos recursos hídricos.

"É um modelo que dá certo, eficiente, que é feito com sustentabilidade e que se preocupa com a geração presente e as futuras. E como tudo isso é instrumentalizado aqui é algo que precisa ser difundido e aplicado também no Brasil. Queremos utilizar esse tipo de gestão de água para aumentar ainda mais a nossa produção de alimentos", defende o parlamentar.

Missão Nebraska

Realizada desde 2022, a Missão Nebraska é organizada pela Aprofir-MT e tem como objetivo expandir a irrigação em Mato Grosso, que tem potencial para atingir 4 milhões de hectares - atualmente são cerca de 200 mil hectares. Nessas três viagens participaram representantes do Governo do Estado e de entidades nacionais do setor como a Agência Nacional de Águas (ANA). Na viagem os participantes conhecem produtores americanos, técnicas inovadoras, assim como os últimos estudos sobre irrigação da Universidade de Nebraska-Lincoln.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]