Sexta-feira, 21 de Junho de 2024

Atualidades Sexta-feira, 11 de Setembro de 2015, 00:00 - A | A

11 de Setembro de 2015, 00h:00 - A | A

Atualidades /

Período proibitivo para queimadas é prorrogado

Jornal Mato Grosso do Norte



Assessoria/ Sema-MT

Em razão das condições climáticas, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) informa será prorrogado para 30 de setembro o período proibitivo para as queimadas em Mato Grosso. A proibição, que se iniciou no dia 15 de julho e terminaria no dia 15 deste mês, ainda pode ser ampliada até outubro conforme monitoramento dos focos de calor e riscos de incêndios florestais. Um novo decreto será publicado no início da próxima semana mantendo a criminalização do uso do fogo para limpeza e manejo do solo nas áreas rurais. Em áreas urbanas o uso do fogo é crime o ano inteiro.

Apesar da proibição, os focos de calor aumentaram em todo estado nesses 49 dias, alcançando 14.074 mil até a quarta-feira (09.09), sendo 8.410 focos entre 15 de julho e 09 de setembro, o que representa um acréscimo de 40,2% (ou 5.664 focos) em relação ao restante do ano. Os 10 municípios no topo do ranking de queimadas durante esse período são: Colniza (857), São Félix do Araguaia (352), Comodoro (327), Santa Terezinha (277), Cotriguaçu (270), Alto da Boa Vista (259), Gaúcha do Norte (252), Apiacás (249), Nova Bandeirantes (253) e Juara (217). Em alguns deles, como na região de São Félix, a estiagem superou 100 dias e potencializou o surgimento das queimadas.

Para a secretária de Estado de Meio Ambiente, Ana Luiza Peterlini, é importante reforçar que o Comitê do Fogo atua de forma rápida e pontual para combater os incêndios florestais.

Denúncias - Nas áreas rurais, a utilização do fogo durante o período proibitivo é crime passível de seis meses a quatro anos de prisão, com autuações que podem variar entre R$ 7,5 mil ou R$ 1 mil (pastagem e agricultura) por hectare. O período proibitivo para queimadas na área rural iniciou no dia 15 de julho e segue até 30 de setembro, podendo ser prorrogado conforme as condições climáticas.

As denúncias podem ser feitas: 0800 65 3838 (ouvidoria Sema), 193 (Corpo de Bombeiros) ou diretamente nas secretarias municipais de Meio Ambiente.

 

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]