Quarta-feira, 22 de Maio de 2024

Atualidades Terça-feira, 08 de Novembro de 2022, 08:48 - A | A

08 de Novembro de 2022, 08h:48 - A | A

Atualidades / Pará

PRF e manifestantes entram em conflito em Novo Progresso no Pará

Enquanto algumas pessoas fogem do local, outras partem para o enfrentamento com a PRF e atiram pedras e rojões nas viaturas da PRF



Com informações do jornal Liberal

Manifestantes e agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) entraram em confronto, no final da manhã desta segunda-feira, 7, na BR-163, em Novo Progresso, sudoeste do Pará. Ainda não se sabe como o confronto começou, mas o local é o último ponto de manifestações de caminhoneiros, em rodovias federais no estado, após o segundo turno das eleições para presidente do Brasil. A mobilização acontece no quilômetro 312. Uma criança passou mal.

Os vídeos rapidamente viralizaram pela internet, onde é possível ver manifestantes atacando os policiais com pedras, cadeiras e outros objetos. Os policiais responderam com gás lacrimogênio e outras estratégias para tentar dispersar os manifestantes. Algumas viaturas ficaram danificadas.  No vídeos é possível ver pessoas correndo, incluindo crianças, para fugir da confusão. Outras partem para o enfrentamento, usando paus, rojões e pedras contra os agentes. A criança, segundo nota da PRF, foi socorrida e já recebeu alta. Em vários grupos de redes sociais, pessoas falam que a criança resgatada morreu, o que não é verdade. Um agente da PRF ficou ferido.

Polícia Federal (PF) informou por meio de nota que assim que tomou conhecimento sobre o conflito entre manifestantes e policiais rodoviários federais em Novo Progresso, foi instaurado um inquérito policial para apuração dos fatos e identificação dos autores. "Além disso, todas as medidas para desobstrução da rodovia estão sendo devidamente coordenadas com a PRF e as forças de segurança pública no estado do Pará", diz o comunicado.

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, postou em suas redes sociais sobre as manifestações em Belém e em Novo Progresso. “Inaceitáveis as violências contra estudantes numa passarela na Almirante Barroso e contra a PRF em Novo Progresso, no sudoeste do Pará ameaçando vidas e o direito de ir e vir. Peço aos órgãos de investigação que identifiquem e responsabilizem os autores das ameaças aos estudantes”, disse ele.

VÍDEO

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]