Quarta-feira, 19 de Junho de 2024

Atualidades Quarta-feira, 22 de Maio de 2024, 09:16 - A | A

22 de Maio de 2024, 09h:16 - A | A

Atualidades / Alta Floresta

Representante de empresa garante que escola Anjo da Guarda será entregue em agosto

Escola começou a ser construída em janeiro de 2023, com data de entrega marcada para 29 de abril



Reportagem
Mato Grosso do Norte

As obras da Escola Municipal Anjo da Guarda, que estão sendo executadas com recursos próprios da prefeitura de Alta Floresta, foram lançadas em 10 de janeiro de 2023, com previsão de ser entregues em 29 de abril de 2024. Mas isto não aconteceu.
A obra está sendo tocada pela empreiteira Campos Engenharia e Construção Ltda. O valor inicial da construção da escola foi estipulado em R$ 4. 623. 875,50. O responsável junto à direção da empresa é Francimar de Almeida. Segundo ele, o que levou ao atraso da obra foram as chuvas nos três primeiros meses após o seu início em 2023, quando não foi possível realizar os trabalhos. No entanto, enfatiza que há um novo prazo para a entrega da escola, que é no dia 20 de agosto de 2024.
Ele disse que está há 82 dias administrando a obra, observando que antes era outra pessoa que estava à frente da administração dos trabalhos no canteiro de obras. Apesar do ritmo lento, Almeida assegura que a parte que cabe a empresa [o piso, contra piso e colocar o porcelanato] serão entregues na data prevista.
“Quem começou a obra não fui eu. Mas nos primeiros 90 dias não deu para trabalhar por causa das chuvas. Também houve erros no projeto que tiveram que ser corrigidos e feitos vários aditivos, inclusive o da laje”, disse, afirmando que agora o ritmo de trabalho segue normal.

O chefe da obra também contestou as informações de alguns trabalhadores. Raimundo Nonato estava deixando a obra e irá regressar para seu Estado de origem. Segundo ele, não está compensando permanecer na obra em função de os pagamentos da empresa não estarem sendo feito de forma regular.

foto/ Mato Grosso do Norte

foto

 


Um outro trabalhador, que pediu para não ter o nome revelado, também expressou descontentamento. Reclamou que está trabalhando há cerca de um mês e recebeu apenas R$ 1 mil. Conforme ele, a forma de contratação da empresa é por diária e produtividade, sendo que por produtividade, a rentabilidade do trabalhador é maior. No entanto, os pagamentos vêm ocorrendo de forma parcelada. Ele é procedente do Estado do Maranhão.
No entanto, o encarregado pela obra afirma que os pagamentos da empresa estão em dia, sendo feitos até no segundo dia do mês subsequente, enquanto o prazo seria até no quinto dia. Segundo ele, alguns trabalhadores desconhecem as leis trabalhistas e reclamam, mas sem argumentos condizentes. “Houve um problema apenas no primeiro mês, mas agora está em dia”, assegura.
A energia no canteiro de obras da empresa estava cortada nesta terça-feira. Porém Moreira, apresentou um comprovante que o pagamento havia sido feito há 5 dias. E estava verificando porque o fornecimento havia sido cortado pela Energisa, já que a fatura estava paga.

foto/ Mato Grosso do Norte

foto

 

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]