Quinta-feira, 23 de Maio de 2024

Carros Sexta-feira, 27 de Maio de 2022, 15:16 - A | A

27 de Maio de 2022, 15h:16 - A | A

Carros / Audi S3

Versão de diversão

Audi S3 só traz tecnologia suficiente para não atrapalhar a esportividade e o prazer de dirigir




por Jorge Blancarte
Autocosmos/México
Exclusivo no Brasil para Auto Press

No Brasil, a Audi racionalizou a oferta de modelos e motores ao limite. Por um lado, isso garantiu uma certa lucratividade para a marca, mas por outro retirou boa parte do glamour que cercavam os modelos. Caso da ausência de versões emblemáticos para a marca das quatro argolas no mundo inteiro, como a linha esportiva S, que deixou de ser trazida para o Brasil – a marca mantém alguns poucos na versão RS. Mas em diversos outros mercados, inclusive da América Latina, a nova geração da linha A3 está sendo oferecida na versão esportiva S3, inclusive na configuração sedã – que no Brasil concorreria com o Mercedes-AMG A35 sedan.

O S3 é uma versão mais apimentada do A3 sedã, que em relação à geração anterior ficou mais longo, alto e largo. Ficando com um comprimento de 4,50 metros de comprimento, com 1,43 m de altura e 1,82 m de largura. O entre-eixos também cresceu em 4 cm e foi para 2,64 metros. Mas a versão traz diversos elementos estéticos de diferenciação, como a grade com detalhes cromados com emblema S3, rodas de liga leve diamantadas com cinco pétalas e 18 polegadas, spoiler, extrator, saias dianteira e laterais em preto brilhante, saída de escape quádrupla e um segundo emblema S3 na tampa do porta-malas.

Como um bom produto da Ingolstadt, a qualidade de fabricação é excelente. Mesmo que o de design do console seja o mesmo do A3, ele recebe elementos que melhoram significativamente a impressão geral. Materiais, montagem, peças e revestimentos estão bem colocados e integrados. Todas as superfícies de toca são macias. Os acabamentos em couro, suaves e resistentes, dos bancos esportivos trazem a assinatura “S” no encosto e pespontos contrastantes (pode ser em vermelho ou em cinza). Este detalhe das costuras se repete no volante, na parte superior do console e nos painéis das portas também. Os acabamentos são em preto piano, que juntam muita poeira, e também em alumínio, em maçanetas, frisos, molduras, etc. Destaque para o emblema “quattro” no console frontal, na guarnição em alumínio.

No que diz respeito à tecnologia, o S3 é muito completo. Ele traz o Audi Virtual Cockpit com 10,25 polegadas, com gráficos e visualização melhoradas. No que diz respeito ao sistema multimídia, ele possui o MMI Touch com tela de 10,1 polegadas, compatível com Android Auto e Apple CarPlay com cabo. O sistema é muito intuitivo, fácil de operar, o display tem cores vivas e ótima definição. O áudio opcionalmente pode ser o Bang & Olufsen 3D. O modelo traz carregador sem fio para smartphone, ar automático com duas zonas, chave presencial, câmera de ré e volante multifuncional. Além de ABS e ESP, ele traz como itens adicionais de segurança ele traz apenas seis airbags. Tristemente, qualquer sistema de assistência à condução é pago à parte.

Sob o capô, o modelo traz o propulsor 2.0 turbo de quatro cilindros, com o mesmo bloco do motor que equipa as versões vendidas no Brasil. Mas em vez de render 204 cv e 32,6 kgfm, como no A3, ele gera 310 cv e 40,8 kgfm. Ele é gerenciado por um câmbio de sete marchas S Tronic, de dupla embreagem, que direciona a força do motor para as quatro rodas pelo sistema quattro. O modelo tem ainda modos de condução, através do Audi Drive Select e é capaz de acelerar de zero a 100 km/h em 4,9 segundos, com máxima limitada a 250 km/h.

 

Impressões ao dirigir
Esportivo raiz

O comportamento dinâmico do Audi S3 é tanto feroz quanto avassalador. Ele é rápido nas reações e brutal na forma de acelerar. A recuperação de velocidade é absurdamente ágil e entrega de torque intensa. Ao toque das espátulas no volante, a mudança de marcha instantânea. A força se distribui pelas quatro rodas de uma forma incrível e o carro “puxa” o asfalto de forma extremamente eficiente.

A agressividade do S3 não compromete a qualidade do passeio, que é extremamente refinada, embora tenha um grau de dureza que deixa a sensação de esportividade sempre presente. A suspensão dá uma boa postura nas curvas e oferece muita confiança a quem está ao volante. Há uma boa filtragem de irregularidades e buracos, mas como a distância livre para o solo é reduzida, é preciso andar com cuidado. A direção, por outro lado, é progressiva, com um peso em altas velocidades que dão grande precisão para fazer curvas. Já a frenagem retoma a rusticidade esportiva e imobiliza o modelo em distância bem curtas, a ponto de pressionar o corpo dos ocupantes contra os cintos de segurança.

A ausência de assistências ao condutor pode ser explicada pela intenção da Audi em evitar qualquer coisa que empanasse a ferocidade do S3. Nesse ponto, o modelo é quase analógico, quase perfeito. É um carro rápido, cheio de esportividade com o toque de refinamento, luxo e tecnologia. é um carro de difícil acesso por conta do preço – no Brasil, custaria em torno de R$ 430 mil, valor semelhante ao do Mercedes-AMG A35 – é um carro que se pode usar no dia a dia ou ser levado para um track day, onde certamente vai se tornar uma fonte de divertimento. 

Álbum de fotos

Foto: DIvulgação

Foto: DIvulgação

Foto: DIvulgação

Foto: DIvulgação

Foto: DIvulgação

Foto: DIvulgação

Foto: DIvulgação

Foto: DIvulgação

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]