Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

Geral Quinta-feira, 06 de Outubro de 2022, 08:12 - A | A

06 de Outubro de 2022, 08h:12 - A | A

Geral / Intolerância

Agência do Detran fecham em protesto a morte brutal de servidor

Alfredo Krause de 58 anos foi assassinado a tiros; ele também era vereador



Reportagem/ Mato Grosso do Norte

Servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) realizaram, nesta quarta-feira, 5, em Cuiabá, um ato de luto em homenagem a Alfredo Krause, 58, que era funcionário do departamento e foi assassinado a tiros dentro do Ciretran de Vera, na tarde da última terça-feira, 4.

Em nota, o sindicato exigiu providências imediatas do Detran e afirmou que há anos a insegurança é uma realidade para todos os servidores nas mais variadas atividades.“O Detran precisa garantir que os trabalhadores desenvolvam suas funções em ambientes adequados e seguros”, disse o órgão.

O motivo do crime foi banal. De acordo com as informações, Alfredo, que era servidor no órgão, foi morto por um homem que discordou da vistoria veicular. O veículo do suspeito não passou na vistoria realizada pelo Detran, causando revolta no autor dos disparos. Ele saiu do local e voltou armado. Todas as unidades da autarquia ficaram fechadas nesta quarta-feira. 

O servidor Alfredo Krause, de 58 anos, era servidor do Detran há oito anos e, atualmente, trabalhava na vistoria veicular da 55ª Ciretran de Vera. Também era vereador (Podemos). Alfredo era muito querido em sua cidade e entre os servidores do Detran, que lamentqaram sua morte. 

NOTA DE REPÚDIO E PESAR

  Nesta terça-feira, 04/10, em atentado ocorrido na 55ª CIRETRAN de Vera, o servidor Alfredo Krause, Agente do Serviço de Trânsito, foi assassinado no local de trabalho, simplesmente por exercer o seu dever legal ao reprovar um veículo na vistoria veicular.   Segundo relatos, quando o servidor reprovou a vistoria, o usuário teria tentado “barganhar” o serviço para que fosse aprovado. Diante da recusa, o usuário passou a agredi-lo com palavras.

O ato chegou a ser filmado por colegas, que ligaram para a Delegacia de Polícia local.   O usuário saiu do local inconformado e retornou minutos depois com uma espingarda, atingindo o servidor na região do abdômen. As informações são de que ele teria disparado mais três tiros contra a CIRETRAN após disparar contra Alfredo, levando terror a todos os presentes. Alfredo foi levado a um hospital do município vizinho, Sorriso, mas não resistiu aos ferimentos.

O servidor era conhecido pelos colegas por ser uma pessoa tranquila, muito amiga, que amava a família e os animais. Uma vida que foi tirada por uma vistoria veicular, em que o assassino entrou sem nenhum problema na unidade do DETRAN-MT portando uma espingarda.   Diante dessa situação inadmissível, o Sindicato dos Servidores do Detran – MT (SINETRAN-MT) lamenta profundamente o assassinato de um trabalhador no exercício de sua função e demonstra indignação pelo descaso da autarquia com relação à segurança dos trabalhadores.

Exigimos que o DETRAN-MT tome providências imediatas nesse sentido, pois há anos que a insegurança é realidade para todos os servidores nas mais variadas atividades. Vivemos em período em que o ódio e a intolerância imperam no país e as vidas têm perdido o seu valor: É preciso dar um basta nisso! Não podemos deixar os servidores desprotegidos nessas condições.   Consideramos a atividade da vistoria veicular fundamental para a segurança da população, um poder de polícia importante para evitar fraudes de veículos, furtos, inibir a criminalidade, ainda mais em região de fronteira, como a nossa, além de verificar itens de segurança para garantir o tráfego com segurança.  

Travamos uma luta histórica e importante contra a terceirização da vistoria e se hoje realizamos esse serviço com a devida qualidade, a um valor acessível, é fruto da luta da nossa categoria. No entanto, o DETRAN-MT precisa garantir que os trabalhadores desenvolvam suas funções em ambientes adequados e seguros. Além da vistoria veicular, o atendimento geral ao público, os pátios de apreensão, a banca examinadora e a fiscalização de trânsito são atividades que carecem de estrutura adequada para garantir o mínimo de segurança para os servidores que as exercem.  

Não aceitaremos situações absurdas como esta que estamos vivendo nesta terça-feira! Reivindicamos ao Estado de Mato Grosso e a gestão de DETRAN-MT de forma imediata que garanta a segurança nas unidades para que não haja mais mortes de servidores no exercício de suas funções.   Nesse sentido cobramos de forma imediata:  

1 -   Reunião com urgência para tratar da questão da segurança de todas as unidades e atividades exercidas pela autarquia;

2 -   Que seja disponibilizado durante os serviços uma viatura da Policia Militar para cada unidade até que se organize a instalação de portas giratórias e segurança armada para proteção dos servidores em todas as unidades.  

Convocamos também os servidores para um Ato de  Luto e Protesto em frente à Guarita próxima da Presidência do DETRAN-MT, no dia 05/10/2022, às 08h, em Luto pela morte do companheiro Alfredo Krause e indignação pela falta de segurança nas unidades do DETRAN-MT.  

*Venham com vestimentas pretas.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]