Quinta-feira, 20 de Junho de 2024

Geral Sexta-feira, 24 de Maio de 2024, 10:35 - A | A

24 de Maio de 2024, 10h:35 - A | A

Geral / Peixoto de Azevedo

Médico acusado com a mãe matar 2 tem registro profissional suspenso

Bruno Gemilaki está impedido de exercer a profissão, por decisão unânime do conselho



O médico Bruno Gemilaki Dal Poz, de 28 anos, sofreu uma punição por violar artigos do Código de Ética Médica e está impedido de exercer a profissão por decisão do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT), assinada na terça-feira, 21. Bruno deve ficar com o registro profissional suspenso até o fim do processo ético-profissional.

Em abril,  o médico, a mãe dele, Ines Gemilaki, e Eder Gonçalves Rodrigues foram presos depois de invadirem uma casa  e efetuarem vários tiros por um desacordo comercial envolvendo pagamentos de aluguel. Os três foram denunciados pelo Ministério Público pela morte de dois idosos e pela tentativa de homicídio contra o padre e seguem presos.

Em nota, o CRM-MT diz que os conselheiros aprovaram, por unanimidade, a interdição cautelar total do exercício profissional do médico. A análise levou em consideração a ação de Bruno, apontado pelo Ministério Público como um dos autores dos crimes, e a omissão ao não prestar socorro às vítimas.

Agora, a decisão precisa ser validada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e a defesa do médico tem cinco dias para apresentar recurso.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]