Terça-feira, 21 de Maio de 2024

Nacional Sexta-feira, 12 de Agosto de 2022, 17:23 - A | A

12 de Agosto de 2022, 17h:23 - A | A

Nacional / 17 NOMEAÇÕES

Nomeados por Bolsonaro ao TRF-6 São ligados a ministros do STJ e do STF

Trata-se de membros oriundos da magistratura e, também, de vagas destinadas aos quintos constitucionais da OAB e do Ministério Público



Conteúdo Estadão

Nomeados pelo presidente Jair Bolsonaro a vagas de desembargador do Tribunal Regional Federal da 6° Região, parte dos juízes têm em seus currículos cargos no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Supremo Tribunal Federal (STF). As 17 nomeações foram feitas com base em listas tríplices do STJ e publicadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 11. Trata-se de membros oriundos da magistratura e, também, de vagas destinadas aos quintos constitucionais da OAB e do Ministério Público.

 Entre os nomeados, está o juiz federal Pedro Felipe de Oliveira Santos, secretário-geral da Presidência do Supremo Tribunal Federal, exercida hoje pelo ministro Luiz Fux. O juiz Klaus Kuschel, auxiliar de Kássio Nunes Marques no STF, também está na lista dos indicados.

 O juiz federal Miguel žngelo de Alvarênga Lopes é secretário-geral do Conselho da Justiça Federal, órgão ligado ao STJ cujas indicações são feitas pelos ministros da Corte, hoje presidida pelo ministro Humberto Martins. Desde agosto de 2021, ele é juiz auxiliar do gabinete do ministro na Presidência da Corte.

 A lista dos nomeados também traz Simone dos Santos Fernandes, que é juíza-instrutora do gabinete do ministro João Otávio de Noronha, que encampou junto ao Congresso Nacional a criação do novo tribunal. O ministro era presidente da Corte quando enviou o projeto de criação do TRF-6, destinado à Jurisdição de Minas Gerais, ao Congresso.

 Simone, Miguel žngelo, Pedro Felipe e Klaus foram nomeados pelo chamado ‘critério de merecimento’. Segundo o CNJ, há três requisitos para se enquadrar nesta classificação. São eles a comprovação de dois anos de exercício efetivo no cargo, figurar na quinta parte da lista de antiguidade, e não ter em seu histórico punições, infrações e retenções injustificadas dos autos de processos.

 Escolhido em uma das vagas da advocacia, Flávio Boson Gambogi é filho do desembargador Luis Carlos Balbino Gambogi, do TJ de Minas Gerais. Gambogi é oriundo do quinto constitucional da OAB, assim como seu filho e também como o ministro Noronha.

 Flávio Boson é ex-auditor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Atualmente, o filho de Noronha, Otavinho, é presidente do Tribunal.

 A lista de nomeações tem 17 nomes. Em parte, também há escolhas pelo critério de antiguidade. Um dos promovidos ao TRF-6 é o juiz federal Vallisney de Oliveira, que atuou em casos da Operação Greenfield, e estava no gabinete do ministro do STJ, Francisco Falcão.

 Os juízes Derivaldo Bezerra Filho, Evandro Reimão Reis, Rubens Rollo, Marcelo Dolzany da Costa, e Ricardo Machado Rabelo também estão na lista. Os procuradores Edilson Vitorelli e Álvaro Ricardo de Souza também foram nomeados dentro do rol de indicados pelo MPF. Em outra vaga de advogados, Gregore Moura foi indicado.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]