Domingo, 19 de Maio de 2024

Política Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2022, 09:31 - A | A

07 de Dezembro de 2022, 09h:31 - A | A

Política / Urnas eletrônicas

Jayme diz que urnas usadas nas eleições de 2018 são as mesmas deste ano

"As eleições passaram, quem ganhou, ganhou, quem perdeu, perdeu e nós temos que respeitar os resultados", diz



Vinicius Mendes e Pablo Rodrigo
Gazeta Digital

Em entre vista ao portal Gazeta Digital, o Senador Jayme Campos (União) voltou a criticar a pauta dos manifestantes bolsonaristas insatisfeitos com a vitória do presidente Lula e lembrou que as urnas eletrônicas utilizadas em 2018, quando Bolsonaro foi eleito, são as mesmas utilizadas no pleito deste ano.
Jayme disse que o atual governo já está colaborando com a transição, que avaliou estar transcorrendo de forma tranquila, com articulações políticas e boa vontade de muitos parlamentares.
Ele reconhece que a manifestação é um direito, mas lembrou que as urnas utilizadas em 2018, quando Bolsonaro venceu, são as mesmas que foram utilizadas nas eleições deste ano.
“As eleições passaram, quem ganhou, ganhou, quem perdeu, perdeu e nós temos que respeitar os resultados, até porque nós não podemos, em hipótese alguma, desconhecer de que as urnas que ganharam as eleições passadas, são as mesmas ganharam a eleição atual”.
O senador afirmou que esta questão da segurança das urnas já foi superada, pois o processo “foi extremamente fiscalizado”, mas disse que existem pessoas apaixonadas, “uma paixão igual a time do futebol”, e que será preciso paciência e união, pois só o tempo “vai conseguir apaziguar os ânimos.
O senador lamentou casos de extremismo e violência que ocorreram em algumas manifestações pelo país e disse que é importante que as forças de segurança do Estado atuem em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal para que os cidadãos tenham seus direitos garantidos.

“Em Mato Grosso teve um fato muito ruim. A manifestação é livre, eu acho que ela é democrática, ela é saudável desde que respeite o direito de ir e vir, que é até assegurado na Constituição Federal”.
O parlamentar ainda disse que em Brasília não vê grandes manifestações e criticou as Fake News que circulam entre os bolsonaristas, como por exemplo a de que o Brasil vai virar uma Venezuela ou que haverá intervenção militar.
“Ficam dizendo que o Exército vai assumir, não vai nada, a transição está sendo feita, já estão sendo escolhido os ministros, comandantes das forças federais estão sendo escolhidos, o ministro da defesa já está sendo indicado. Eu confesso que lá em Brasília não estou vendo grande manifestação não. Agora, é um direito, respeito obviamente, mas o que eu quero é que o Brasil volte a ter tudo dentro da sua normalidade”.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]