Terça-feira, 21 de Maio de 2024

Política Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2022, 09:22 - A | A

14 de Dezembro de 2022, 09h:22 - A | A

Política / Alta Floresta

Tuti reeleito para a presidência da Câmara Municipal com 9 votos

O atual presidente da Câmara de Alta Floresta, obteve uma vitória tranquila na eleição que o elegeu para mais um biênio



José Vieira
Mato Grosso do Norte

Na sessão realizada nesta terça-feira, 13, última ordinária do exercício de 2022, a Câmara Municipal de Alta Floresta elegeu a mesa diretora para o biênio 2023/ 2024. Duas chapadas foram homologadas para a eleição. A Chapa Trabalho e Transparência, com o vereador Oslen Dias, o Tuti, candidato à reeleição, tendo como vice-presidente, o vereador Claudinei Jesus, Bernardo Patrício, 1º Secretário e Francisco Iarton, 2º secretário.

E a chapa Direita, que teve como candidato a presidência, o vereador Marcos Menin, vereador Pitoco vice-presidente, Douglas Teixeira, 1º secretário e Adelson Rezende 2º secretário.
O vereador Tuti foi reeleito com 9 votos e a chapa Direita obteve somente os 4 votos dos membros que preenchiam os respectivos cargos.

Antes da votação, a chapa vencedora estava contando como certos, 7 votos, sendo dos vereadores Tuti, Luciano Silva, Francisco Airton, Naldo da Pista, Bernardo Pátrício, Claudinei de Jesus e Leonic e Klaus.

Antes da votação, a expectativa era com relação aos votos da vereadora Ilmarli Teixeira (PT), que não havia relevado em quem iria votar [e haviam comentários que iria se abster] e do vereador Zé Eskiva [que conforme vereadores dos dois grupos, ele havia prometido o voto para as duas chapas]. Porem, tanto Ilmarli como Eskiva acabaram por votar na chapa Trabalho e Transparência, elevando o placar de votação a favor do atual presidente, para 9 votos.

O vereador Oslen Dias, que permanece na presidência por mais um biênio, disse em entrevista ao jornal Mato Grosso do Norte, que o trabalho continua, com transparência, responsabilidade com o dinheiro público e parceira com o executivo municipal, para ajudar Alta Floresta. “Estamos terminando este biênio e vamos começar o 23/24 com muito trabalho, pautados em conseguir melhoria para o município”, afirma.

Ele negou que tenha havido interferência externas junto aos vereadores, para influenciar a decisão de votos, a seu favor. Parlamentares da chapa que concorreu com o atual presidente, afirmam que o filho do deputado estadual Nininho, [ Fabrício], atuou diretamente nas articulações a favor de Tuti.

Toda eleição deixa um rescaldo, mas acredito que superaremos. Somos humanos e vamos corrigindo as coisas, buscando a unidade

“Toda eleição é democrática e todo mundo ajuda seu grupo. Mas isto [influência] não aconteceu. O filho do Nininho é representante do deputado na região. E não teve interferência de nada. O que teve foi conversa com os vereadores no sentido de ajudar. Nós trabalhamos pautados na transparência”, rebate.

O Tuti afirma que apesar da disputa na eleição para a presidência [dos 13 vereadores, 4 votaram contra], a Câmara seguirá unida. E não restará mágoas provenientes da eleição da mesa. Para ele, os vereadores da chapa derrotada irão superar. “Com certeza a união irá continuar. Toda eleição deixa um rescaldo, mas acredito que superaremos. Somos humanos e vamos corrigindo as coisas, buscando a unidade. Vamos, todos os vereadores juntos, em prol de Alta Floresta”, deduz.

Segundo o vereador, será realizado um estudo para definir os investimentos que serão realizados na Câmara Municipal para sua nova gestão na presidência. No entanto, no início do ano será feito o lançamento da construção do piso superior no prédio da Câmara.

“Vamos comprar veículos, tem equipamentos para ser comprados, vamos comprar cadeiras novas para o plenário [cadeiras mais confortáveis] para o cidadão vir assistir a sessão. Vamos investir em ações voltadas para a sociedade, para os funcionários e para atender o público”, informa.

Ouça o áudio

 

Obras – Conforme Tuti, no começo do ano de 2023, deve acontecer a licitação da MT-325, para avançar o asfaltamento desta rodovia.

E foi votado na Assembleia Legislativa, na segunda-feira, 12, a estadualização do travessão (estrada) do outro lado do rio Teles Pires, que vai até à Paranaíta.

"A Assembleia derrubou o veto do governador no projeto e agora a estadualização do travessão é aprovada por lei. É um trabalho meu com o deputado Nininho. Com a rodovia estadualizada, fica mais fácil conseguir recurso e cobrar o governo para dar manutenção”, anunciou o presidente.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]