Quarta-feira, 19 de Junho de 2024

Política Sexta-feira, 24 de Abril de 2015, 00:00 - A | A

24 de Abril de 2015, 00h:00 - A | A

Política /

Vereador reclama de abandono no município, pede renúncia da prefeita e defende abertura de CPI



José Vieira do Nascimento Editor MT Norte

 

 

O vereador Russo Leiteiro (PT), afirmou em entrevista à Mato Grosso do Norte, na manhã de quinta-feira, 23, que a situação de abandono no município de Guarantã do Norte chegou a tal ponto que a prefeita Sandra Martins (DEM) deveria renunciar o mandato, pois não demonstra vontade política para resolver as demandas do município. “Na linha Serra do Avaí, há mais de uma semana, o transporte escolar não está sendo feito por causa das pontes e bueiros danificados que não permitem a passagem de veículos, e os moradores estão isolados. Na linha São Pedro os leiteiros não estão recolhendo o leite por causa dos atoleiros e da situação caóticas das estradas. O interior está abandonado e a cidade não tem obras!”, declara o vereador.

Conforme o petista, administração municipal está ineficiente em todos os setores. Segundo ele, os servidores da saúde estão há dois meses sem receber, e tanto no hospital como nas Unidades de Saúde, faltam remédios, seringas e material para a coleta de exames.  “A cidade está abandonada. As ruas estão repletas de buracos e o lixo está tomando conta do cenário urbano. Os entulhos, este ano não foram recolhidos nenhuma vez. Uma cidade suja desta forma expõe os moradores a risco de contaminação pelo mosquito da dengue. Fico revoltado porque, para a prefeita, este caos parece ser normal”, relata Russo.

O vereador disse que a administração municipal não está sequer preservando os maquinários que a prefeitura adquiriu em mandatos passados. Ele disse que fez uma visita no pátio de máquinas da prefeitura e constatou que três caminhões, ano de 2009, comprados na gestão anterior, estão em cima de cepos, uma patrola nova está quebrada, além de uma ambulância. “A gente tem a impressão que o local é um ferro velho cheio de sucatas. A prefeita e seu grupo fizeram duras críticas quando assumiu o cargo, falando que os maquinários estavam sucateados, mas na verdade, sucatas viraram agora. O município  não tem ambulância, não tem máquinas e não tem nada. O abandono e completo. Chega a causar indignação!”, enfatiza o parlamentar. “A prefeita se elegeu dizendo em sua campanha que seria a ‘renovação’. Será que esta é a renovação que ela prometeu para a população de Guarantã?”, questiona o petista.

Conforme ele, a população cobra muito os vereadores, mas a Câmara está fazendo a sua parte, cobrando atitude da prefeita Sandra Martins. No entanto, a chefe do Executivo municipal não ensaia qualquer reação e não atende as cobranças dos vereadores. “A Câmara está a disposição para ajudar. Votamos todos os projetos que nos são enviados. Quando cobramos, a prefeita diz que vai fazer, mas não toma nenhuma providência. Aprovamos mais R$ 5,3 milhões para a OSCIP que administra a saúde, mas até agora a situação continua a mesma”, observa.

O vereador diz não entender a falta de atitude da prefeita e sua equipe mesmo diante de questões urgentes, como a falta de ambulância para atender a população, e a prefeitura com dinheiro no caixa para fazer a aquisição. De acordo com ele, a prefeitura tem disponível, recursos na ordem de R$ 70 mil de uma emenda do ex-deputado Ademir Brunetto, e mais R$ 84 mil que foram devolvidos pela Câmara Municipal, de sobras de recursos, para a compra de uma ambulância. Entretanto, mesmo assim a prefeitura não se esforça para apressar a compra do veículo.

CPI- Russo assegura que existem indícios suficientes para a Câmara instaurar uma CPI- Comissão Parlamentar de Inquérito- para investigar as ações da administração municipal, principalmente na área de saúde.

“Para mim há elementos suficientes para a comissão ser criada. Mas não depende só de mim e do vereador Érico. É preciso que todos os vereadores participem. Não há justificativas para o município estar nesta situação com todo o dinheiro que é gasto!”, ressalta.

Para o parlamentar, além da falta de vontade política, a prefeita Sandra Martins transmite também  a impressão que não tem autonomia para conduzir a administração municipal. “A impressão é que quem manda na prefeitura é o vice-prefeito Marcelo. E é isto que a população fala na rua!”, enfatiza Russo.

 

 

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]