Quinta-feira, 20 de Junho de 2024

+Saúde Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2022, 08:11 - A | A

05 de Dezembro de 2022, 08h:11 - A | A

+Saúde / Dia nacional da luta contra HIV

Exame e tratamento proporcionam vida com qualidade aos portadores da doença

Enfermeira alerta sobre a importância do exame e início do tratamento, para o paciente ter uma vida com qualidade e o quadro não evoluir para pior



Natalia Emanoela Varela
Mato Grosso do Norte

1º de dezembro é o Dia Nacional da Luta contra o HIV. O vírus da imunodeficiência humana, mais conhecido como HIV, é transmitido por meio de relações sexuais sem proteção com pessoas portadoras do retrovírus, sangue ou pela mãe ao bebê na hora do parto.
O HIV, causador da AIDS ao chegar em níveis avançados, começa atacando o sistema imunológico, que é responsável pela defesa do organismo de doenças. Mesmo que ainda não tenha cura para o HIV, existem avanços científicos que oferecem possibilidades de qualidade de vida as pessoas que tem o vírus.

Campanha Dezembro Vermelho, realizada durante o mês de dezembro, versa sobre a conscientização, prevenção e luta conta o HIV


O Serviço de Assistência Especializado (SAE), para pessoas que vivem com HIV, AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis, em Alta Floresta está localizado ao lado do Hospital Regional, conta com 16 redes unidades de saúde, que atendem realizando teste rápido de sangue e também recebe pessoas de outros municípios, que compõe a Regional de Saúde, Alto Tapajós como Apiacás, Carlinda, Paranaíta, Nova Monte Verde e Nova Bandeirantes.
A enfermeira Emiliana Batista, coordenadora do programa de IST ou SAE de Alta Floresta, em entrevista ao Jornal Mato Grosso do Norte, na quarta-feira, 30, disse que houve uma possível redução nos casos neste ano de 2022, em comparação ao levantamento de dados nos três últimos anos, momento de pandemia.

De acordo com a enfermeira, de janeiro a novembro de 2022, o programa atendeu cerca de 283 usuários, que procuraram o local espontaneamente para realizar o teste rápido, com 23 novos casos, sendo eles 12 estando no processo precoce do HIV e 11 com entradas de Aids.
“Acredito ser uma melhora, em comparação ao levantamento de dados dos três últimos anos. Em 2020, o ano com maior número, houve 21 entradas de casos registrados. Entre estes, 15 eram diagnósticos tardios. Quando os sintomas ainda estão no começo e são descobertos, existem tratamentos e o paciente pode conviver somente com o HIV, sem evoluir para a AIDS tranquilamente durante a vida”, observa, destacando a importância da prevenção e o diagnóstico precoce da doença. A testagem rápida para HIV é gratuita, segura e sigilosa
A campanha Dezembro Vermelho, realizada durante o mês de dezembro, versa sobre a conscientização, prevenção e luta conta o HIV e outra doenças relacionadas. No calendário o primeiro dia do mês também é destinado nacionalmente a esta causa.
Emiliana explica que as campanhas para teste rápido de sangue em massa são realizadas durante o ano, já que no final do ano muitas pessoas entram em férias e vão viajar. recentemente o SAE realizou uma ação, com um dia voltado ao tema, para pessoas portadoras da doença.
“Nesse ano oferecemos uma proposta diferenciada. Trabalhamos a abertura do Dezembro Vermelho no dia 25 de novembro. Convidamos o ator e cineasta, Evandro Manchini, que veio do Rio de Janeiro para estar presente, contando histórias, dando palestras e mostrando uma forma de ver e levar a vida diferente, já que ele também vive com HIV há 7 anos. Na ocasião, estendemos o convite para os acadêmicos da FADAF [Faculdade de Alta Floresta], para o curso de biologia da UNEMAT [Universidade Estadual de Mato Grosso], profissionais da área de saúde do município e técnicos de enfermagem do SECITC, para compartilharmos este conhecimento”, relata a enfermeira.
Emiliana ressalta que o objetivo da palestra foi demonstrar a importância e o respeito às pessoas que convivem com a doença, principalmente por muitas terem vergonha da condição, já que a sociedade demonstra grande preconceito e medo sobre a AIDS.
“Nós temos que mostrar à essas pessoas que a vida delas não acabou. Tal condição não define quem ela é e ainda tem muito o que se aproveitar no mundo. Não precisa ter vergonha por serem do jeito que são. Em pleno 2022, infelizmente a sociedade ainda carrega esses tabus”, comenta, orientando para que as pessoas a realizarem o teste e a buscar o tratamento para ter uma qualidade de vida.
Para identificar os sintomas no começo, basta observar como anda a saúde do corpo nos últimos meses, se sente sintomas semelhantes aos da gripe, como febre, dor de garganta e fadiga. A doença costuma ser assintomática até evoluir para AIDS. Os sintomas da AIDS incluem perda de peso, febre ou sudorese noturna, fadiga e infecções recorrentes.
Caso haja suspeita de infecção pelo HIV, é recomendado procurar uma unidade de saúde e realizar o teste.
Números - Mato Grosso, segundo a SES-MT registrou 555 casos do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) e 205 diagnósticos da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids) entre janeiro e outubro de 2022.
Em relação aos óbitos Mato Grosso notificou, janeiro a outubro de 2022, 126 mortes pela doença.
Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 920 mil brasileiros vivem com HIV.

Foto/ Divulgação

foto

 Equipe do Serviço de Assistência Especializada em AF junto com o ator e cineasta Evandro Manchini

Comente esta notícia

swashannie 08/12/2022

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]