Sexta-feira, 21 de Junho de 2024

Política Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2018, 00:00 - A | A

21 de Dezembro de 2018, 00h:00 - A | A

Política /

Após 6 anos, creche do Jardim Panorama deve ficar pronta no início de 2019



José Vieira do Nascimento
Editor Mato Grosso do Norte

A creche Princípio da Sabedoria, no bairro Jardim Panorama, que começou a ser construída em 2012, no último ano de mandato da ex-prefeita Maria Izaura, ainda não foi concluída. O prazo da obra quando foi lançada, era para ser entregue em menos de dois. Mas já se passaram mais de 6, e somente agora, os moradores acreditam que, finalmente, a prefeitura irá terminá-la e entregá-la à comunidade. 
 Durante os primeiros quatros anos do atual prefeito, a construção andou a passos de tartarugas. A construtora responsável era a Três T, ligada a ex-gestora do município. O presidente da Associação de Comunitária de Moradores do jardim Panorama, Edno de Oliveira Silvino, que também é presidente do Conselho da Escola, afirma que não foi por falta de cobrança que as obras não avançaram.
“Sempre cobramos, mas a obra não avançou. Para os moradores a creche é de grande importância e estamos estes anos todos, aguardando que ela seja concluída. Nossa expectativa é que fique pronta para o ano letivo de 2019”, disse Edno.
A obra da creche foi retomada em 10 de agosto e passou a ser tocada pela própria prefeitura, através do Projeto Nova Chance. O Pedreiro da prefeitura responsável pela obra, Nelson José Cocco, afirma que estão sendo feitos todos os acabamentos, como pinturas, azulejos, piso, torneiras e vasos sanitários nos banheiros. Muitos itens que foram entregues tiveram que ser refeitos, tanto pela má qualidade como pelo abandono. 
Segundo ele, muitas telhas e madeiras tiveram que ser trocadas porque estavam estragas. Mas ele acredita que até no início das aulas a creche estará pronta para atender as crianças. “Acabamento sempre é demorado e ainda há muito a ser feito, mas pretendemos concluir a obra a tempo de a creche funcionar no início das aulas do próximo ano”, assegura. 
A diretora da Escola e moradora do bairro, Maria Jacqueline, está confiante que, após a longa espera, a obra será terminada. “Estamos vendo acontecer, diferente das outras vezes que a obra era retomada. Nunca víamos chegar no ponto que está agora e tem uma data pré-determinada pela secretaria de Educação, para no começo do ano letivo de 2019, estarmos na creche. As coisas estão realmente se concretizando”, disse.
Ela atribui o atraso na construção da creche, a falta de vontade da construtora que venceu a licitação, em querer concluí-la após a troca de prefeito. “Víamos falta de vontade da construtora em querer fazer, mas o motivo, não sei! Quando eu vinha fazer a fiscalização, os funcionários estavam parados e reclamavam que os salários estavam atrasados. Mas quando alguma parte da obra era construída, era feito o pagamento, porque era eu que assinava o relatório. A gente via que não havia vontade em terminar”, enfatiza a diretora.

Segundo ela, a obra só andou agora depois que a prefeitura assumiu e colocou os ‘rapazes’ que fazem parte do projeto Nova Chance, para fazer o serviço. “Depois que a prefeitura assumiu, houve avanço significativo”, observa.
Enquanto a creche não fica pronta, 95 crianças são atendidas numa casa alugada, mas há uma grande lista de espera. “A creche é padrão do Ministério da Educação e de grande importância, não só para o Jardim Panorama, mas para diversos bairros, como Primavera, Jardim Universitário, Renascer e Araras. Sua conclusão irá trazer um avanço significativo na qualidade do nossos trabalhos e do desenvolvimento da criança, porque é um prédio preparada para atender crianças de 0 a 5 anos”, relata.
Primavera-  A moradora do bairro Jardim Primavera, Maria Lucia Ribeiro, que faz parte do Clubes de Mães local, diz que no seu bairro não tem creche e muitas mães levam seus filhos na creche da rua B, Casa Pinardi e Jardim Universitário. 
Para ela, a creche do Jardim Panorama, que é adjacente ao Primavera, é importante também para as famílias de seu bairro.
“Todos os dias, às vezes embaixo de chuva, as mães levam seus filhos de bicicleta, de moto, para creches longe de suas casas. É muito triste ver o sofrimento destas mães e de seus filhos”, comenta.
Lúcia reclama da falta de empenho dos representantes políticos do município. E atribui a isto a demora para as ações, como a creche no Panorama, acontecerem. “Com todo o respeito, mas não estão nem aí para os problemas da cidade. Promovem o benefício próprio e a população que se vire”, rechaça.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]