Quarta-feira, 22 de Maio de 2024

Política Sexta-feira, 16 de Setembro de 2022, 17:31 - A | A

16 de Setembro de 2022, 17h:31 - A | A

Política / Eleições 2022

Galvan está liberado para usar imagens de Bolsonaro em sua propaganda eleitoral

Sobre a conduta que vem sendo utilizada por Wellington, Galvan continua questionando a incoerência de seu adversário



Assessoria

O candidato a senador Antonio Galvan (PTB) está liberado para utilizar a imagem do  presidente da República, Jair Bolsonaro, em sua propaganda eleitoral. Galvan poderá continuar pedindo voto para Bolsonaro e mostrar para o eleitor mato-grossense que é o único representante da direita bolsonarista na disputa pelo Senado.  

Sem identificação com a direita e o eleitorado bolsonarista, o candidato Wellington Fagundes (PL), por meio de sua coligação, tentou proibir Galvan de pedir voto para Bolsonaro em sua propaganda eleitoral. Porém, a Justiça Eleitoral, na última quarta-feira (14), atendeu parcialmente o pedido de Wellington e suspendeu especificamente uma propaganda eleitoral que havia uma montagem.   Em sua decisão, o juiz auxiliar de propaganda eleitoral Sebastião de Arruda Almeida negou a solicitação de Fagundes para proibir o uso da imagem de Bolsonaro.

“Apesar da tentativa do candidato melancia [Wellington] em atrapalhar a candidatura do presidente Bolsonaro impedindo seus apoiadores de levar seu nome. Vou continuar a pedir voto para o nosso presidente e ajudar sua reeleição”, afirma o presidente licenciado do Aprosoja e líder do Movimento Brasil Verde e Amarelo.  

Galvan vem sendo alvo de ações por apoiar Bolsonaro, uma delas foi impetrada pela campanha do candidato a presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O petistsa quer impedir Galvan de apoiar à reeleição de Bolsonaro e questiona o apoio do produtor rural as manifestações em celebração do bicentenário da independência da República Federativa do Brasil, no último dia 7 de setembro de 2022.   “Sou o único candidato a senador que apoio de fato o nosso presidente em Mato Grosso e não vou deixar de pedir voto a ele [Bolsonaro] e defender Deus, pátria, família, liberdade e principalmente o combate a corrupção”, destacou Galvan.  

Sobre a conduta que vem sendo utilizada por Wellington, Galvan continua questionando a incoerência de seu adversário que pede voto de forma tímida para o presidente Bolsonaro, mas grava vídeo, como fez recentemente, apoiando candidatos de esquerda, como a mulher do prefeito de Rondonópolis, José Carlos do Pátio (PSB), dona Neuma Morais (PSB), que se intitula ser a candidata a deputada federal do Lula. Aliados de Wellington, Neuma e Pátio são os principais apoiadores de Lula em Mato Grosso.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]