Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Política Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018, 00:00 - A | A

15 de Agosto de 2018, 00h:00 - A | A

Política /

Mendes é o mais rico entre os candidatos



Reportagem
Mato Grosso do Norte

Os três principais candidatos ao governo de Mato Grosso estão com suas respectivas candidaturas registradas. Na declaração de bens, o mais rico é Mauro Mendes, faz parte da coligação Pra Mudar Mato Grosso, composta pelo DEM, PDT, PSD, MDB, PSC, PMB e PHS.   O candidato do DEM declarou um patrimônio de R$ 113,4 milhões à Justiça eleitoral. 
Entre os bens declarados por Mauro, estão duas casas avaliadas em R$ 2,8 milhões e R$ 1 milhão. Além de um prédio comercial (R$ 378,1 mil), o ex-prefeito de Cuiabá possui diversas ações que somadas chegam a R$ 105 milhões.
O candidato do PR ao governo de Mato Grosso, Wellington Fagundes, da coligação a 'A Força da União', declarou ter cerca de R$ 9 milhões em bens, um aumento de pouco mais de R$ 300 mil em relação a 2014, foi eleito senador.

Entre os principais bens de Fagundes esta quotas ou quinhões de capital - cotas em empresas com capital aberto. Milhões são relacionados a quotas ou quinhões de capital - cotas em empresas com capital aberto, no valor de R$ 5,7 milhões, mais de 60% do valor total registrado de R$ 8,9 milhões.
Os candidatos ao Senado da chapa 'A Força da União' (PR, PP, PTB, PCdoB, PRB, PV, PT, PROS, PMN e Podemos), Adilton Sachetti (PRB) e professora Maria Lúcia (PCdoB) também declararam seus bens.
Sachetti registrou R$ 5,8 milhões. Destes, R$ 3,2 milhões em ações. Já a professora Maria Lúcia declarou ter R$ 1,3 milhão em bens, sendo o maior valor de uma casa de R$ 350 mil.
O governador Pedro Taques (PSDB) declarou possuir R$ 361,7 mil. Na eleição de 2014, quando venceu a disputa ao governo, o tucano disse ter R$ 1 milhão. Ele declarou ter um apartamento no valor de R$ 359,4 mil e depósito bancário de R$ 2,2 mil. 
Na eleição passada, a situação financeira de Taques, pelo menos com relação aos bens declarados, era mais confortável. Em 2014, Taques declarou ser dono de um apartamento no bairro Santa Rosa, avaliado em R$ 800 mil; dois veículos de R$ 100 mil e R$ 65 mil; e R$ 35 mil em conta corrente.
O candidato Moisés Franz (PSOL) apresentou um patrimônio, segundo os dados que constam no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), no valor de R$ 77,5 mil registrados em seu nome. Já o seu vice, Vanderley da Guia (PSOL) declarou ter R$ 200 mil em bens.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]