Quarta-feira, 19 de Junho de 2024

Política Segunda-feira, 10 de Junho de 2024, 08:51 - A | A

10 de Junho de 2024, 08h:51 - A | A

Política / Paranaíta

Prefeito e vereador dizem que Energisa não acompanha ritmo de crescimento do município

Prefeito Osmar e o vereador Jalison, dizem que deficiência no fornecimento de energia elétrica é que, com os investimentos, consumo aumentou muito no Assentamento São Pedro



José Vieira
Mato Grosso do Norte

O prefeito de Paranaíta, Osmar Moreira e o presidente da Câmara Municipal, Jalison Caio César Cruz, atribuem a deficiência do sistema de distribuição de energia elétrica para os moradores da zona rural, aos investimentos da administração e programas de incentivos aos pequenos agricultores, que tem promovido crescimento econômico e melhora na renda e qualidade de vida da população rural.
Para ambos, a Energisa não tem conseguido acompanhar o ritmo acelerado de crescimento do município, bem como a melhora na qualidade de vida da população, fazendo, na contrapartida, os investimentos necessários para atender ao aumento na demanda de consumo.
Na quinta-feira, 6, foi realizada na Câmara Municipal de Paranaíta, uma audiência pública, a pedido dos moradores da zona rural, principalmente do assentamento São Pedro, com a presença de um diretor da Energisa, do prefeito municipal, vereadores, moradores do Assentamento São Pedro e de um deputado estadual (Gilberto Cattani), para debater o problema.
“Na Audiência Pública, defendi melhorias emergenciais na rede elétrica e destaquei os investimentos da minha gestão no Assentamento São Pedro e a grandiosidade da produção daquela região. A Energisa não acompanhou na mesma velocidade os investimentos que estamos fazendo na Zona Rural. Os agricultores familiares dependem de energia de qualidade para suprir as necessidades de suas propriedades rurais. Junto com a Câmara de Vereadores, destaquei que não medirei esforços para, também unido aos produtores do Assentamento São Pedro e demais parceiros, buscar medidas emergenciais em todas as instâncias para resolver este problema”, garante o prefeito.

 

 

 

De acordo com o vereador Jalison, o município vem investindo em diversos programa de apoio ao agricultor familiar, que tem melhorado a renda do morador da zona rural.

foto/assessoria

foto

  Vereador Jalison, presidente da Câmara Municipal de Paranaíta

“Tem o Programa do Café, do leite, Piscicultura e tudo isto demanda energia elétrica. O consumo de energia no Assentamento São Pedro tem aumentado e a Energisa não tem conseguido acompanhar o crescimento desta demanda. Quando a energia elétrica foi levada para o assentamento, foi para atender uma lâmpada, geladeira e outros consumos de uma residência. Mas hoje essas residências nas propriedades, estão se transformando em pequenas industrias”, observa.

De acordo com ele, o produtor de leite geralmente tem um triturador elétrico, resfriador, ordenhadeira, além de ter melhorado sua qualidade de vida, podendo ter um freezer, ar condicionado e está consumindo mais energia, e a Energisa não está conseguindo acompanhar. Está tendo oscilações de energia e o efetivo da empresa é pouco. Mas o representante da empresa se propôs em 90 dias, apresentar novas soluções.
“Ouvimos a população, os moradores tiveram a oportunidade de fazer suas cobranças. E o prefeito e a Câmara Municipal, com a participação de todos os vereadores, junto com a comunidade e com a Energisa, estamos dispostos a buscar uma solução para este problema”, assegura Jalison.
O parlamentar alerta também que com o crescimento da produção de grãos e a implantação de armazéns secadores, também haverá mais consumo de eletricidade e a Energisa deve se atentar para isto.
Jalison assegura que a Energisa também está se propondo a melhorar sua estrutura de atendimento ao consumidor em dois períodos [hoje é um] e na eficiência para a ligação ser mais rápida quando cai as linhas de transmissões.
“Pediram 3 meses para apresentar uma solução para estes problemas. E vamos aguardar, mas também estaremos atentos para cobrar”, afirma Jalison, acrescentando que durante a audiência a Energisa adiantou que em julho, a partir do dia 18, estará fazendo o desligamento em alguns pontos para realizar a limpeza, com poda de árvores que estão atrapalhando a rede elétrica e implantando chaves automáticas, para agilizar o retorno do fornecimento de energia após as interrupções.
No entanto, o vereador diz que o problema que foi tema da audiência vem sendo cobrado há algum tempo e o prefeito, acompanhado de vereadores, estive na sede da Energisa em Cuiabá apresentando estas demandas. “Tanto o prefeito como a Câmara tem cobrado esta situação, justamente o que foi apresentado na audiência”, assegura.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]