Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Política Sexta-feira, 28 de Setembro de 2018, 00:00 - A | A

28 de Setembro de 2018, 00h:00 - A | A

Política /

Servidores em greve não acataram proposta feita pelo Poder Executivo



Assessoria
Câmara de Peixoto

Em greve a quase dez dias, os servidores da Saúde do Município de Peixoto de Azevedo que estão acampados na Praça em frente a sede da Prefeitura, convidaram os Vereadores para acompanhar a reunião onde estaria sendo levado a proposta feita pelo Prefeito Mauricio Ferreira nesta quinta-feira, 27.
Durante a reunião os servidores presentes deliberaram sobre a proposta de cerca de 8% feita pelo Executivo com pagamento escalonado. Dentro da proposta ainda constava que ela poderia chegar a 14,97%, caso fosse aprovada a reforma administrativa que seria enviada a Câmara, mas sem previsão de data.
Os Vereadores presentes ficaram atentos às discussões e se colocaram solidários aos servidores da saúde e disseram que apoiam o movimento grevista e que o Poder Legislativo vem acompanhando de perto todo o movimento. O presidente da Câmara, vereador Paulo Cezar Dendena (MDB), durante a sua fala disse que encaminhou ao Prefeito um oficio solicitando um relatório que aponte quantos servidores tem direito ao aumento no período reivindicado, 2013, 2014 e 2016, mas que até esta quinta-feira, 27 ainda não havia sido respondido.
Em votação a proposta foi rejeitada por todos os presentes. Jurecei, membro da Comissão de Greve, disse que com a rejeição da proposta a greve continua, e agradeceu aos Vereadores presentes e que tem se mostrado solidários a causa e busca o dialogo tanto com os servidores quanto com o Poder Executivo com intuito de resolver a situação para que o atendimento a população seja normalizado.
Jurecei disse ainda que a proposta do Executivo já havia sido rejeitada em outra oportunidade e que ele vem tratando a categoria com total falta de respeito e menosprezando os servidores que querem apenas o que lhe é de direito.
O presidente da Câmara, vereador Paulo Dendena, disse que a proposta não agradou aos servidores e também aos Vereadores, pois se esperava uma proposta que chegasse a um patamar mais coerente. Paulo apontou que o Poder Legislativo não esta a favor da greve, mas sim a favor de que se cumpra o que e garantido em lei aos servidores da Saúde, 
Joranir Soares disse que ve com pesar o momento vivido pelos servidores da Saúde e que a proposta que chega do Executivo e muito pequena e que não dá para se aceitar, até por que a perca salarial dos servidores no período reivindicado e muito grande e que é preciso dar sustentação a estes profissionais para que o objetivo proposto por eles seja alcançado.
Participaram da reunião os vereadores Adriano da Pax, Sarado, Zé Fiscal, Joranir Soares e Paulo Dendena.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]