Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

Política Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2022, 19:09 - A | A

22 de Dezembro de 2022, 19h:09 - A | A

Política /

Vice-prefeita se arrepende da renúncia, tenta reverter, mas Câmara declara o cargo vago

A vice-prefeita Rose do Tradição e o prefeito Chico Gamba tentaram reverter renúncia, mas Carta já havia sido protocolada e foi lida no plenário da Câmara



José Vieira/ Mato Grosso do Norte

A tarde desta quinta-feira, 22, foi de muita movimentação na Câmara Municipal de Alta Floresta. A ainda vice-prefeita Rose Rampazio [Rose do Tradição] havia protocolado na quarta-feira, 21, sua Carta de renúncia. No entanto, se arrependeu da decisão que tinha tomado e, hoje, protocolou um novo documento para tentar invalidar sua Carta de Renúncia.

A Câmara estava reunida nesta tarde para votar três projetos, sendo que um deles era a Carta de Renúncia da vice-prefeita. No entanto, Rose, acompanhada do Prefeito Chico Gamba e de alguns secretários, foi para a Câmara tentar evitar que a Carta de Renúncia fosse lida em Plenário. A partir do momento que a Carta é lida em Plenário, o presidente da Câmara pode declarar vago o cargo de vice-prefeito do Município. e foi o que aconteceu.

A sessão foi suspensa e a movimentação na Câmara Municipal foi grande. O presidente da Câmara Oslen Dias, o Tuti, convocou os vereadores para uma reunião administrativa, com o prefeito, a vice-prefeita e o jurídico para discutir o imbróglio. Conforme os vereadores que transitavam pelos corredores da Câmara e pelo plenário, aguardando o que seria decidido, a vice-prefeita e o prefeito, tentavam reverter a situação, evitando que a Carta da vice-prefeita fosse lida no Plenário.

Foto/ Mato Grosso do Norte

foto

 A vice-prefeita Rose tenta impedir que seu pedido de renúncia seja lido em plenário, mas não consegue

No entanto, as negociações não prosperaram. A negociação seria que, invés da renúncia, Rose pediria uma licença de 120 dias do cargo. Entretanto, mais de uma hora depois, o presidente convocou a sessão e a Carta de Renúncia da vice-prefeita foi lida pelo primeiro secretário da Câmara, vereador Douglas Teixeira.  O presidente da Câmara, após a leitura, declarou que, a partir do dia 1º de janeiro de 2023, o cargo de vice-prefeito estará vago na prefeitura de Alta Floresta.

O decreto Legislativo que após a renúncia torna vago o cargo foi posto em votação e, mesmo tendo recebido o voto contrário dos vereadores Claudinei Jesus, Adelson, Pitoco, Douglas Teixeira, Naldo da Pista e Leonice, suficiente para derrubá-lo, a renúncia da vice-prefeita foi efetivada. O presidente da Câmara, vereador Tuti, disse que a votação em plenário é apenas simbólica e o que vale é a leitura da Carta de Renúncia em Plenário.

Questionado se a vice-prefeita tinha se arrependido, Tuti disse que sim. No entanto, como a Carta já estava protocolada, a Câmara seguiu o rito. “Ela protocolou lá não sei o que, mas aqui a coisa é séria, a gente não brinca. A votação do projeto é simbólica, mas o que vale é a carta que foi lida em plenário e o cargo dela foi declarado vago a partir de 1º de janeiro”, declarou Tuti.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]