Terça-feira, 21 de Maio de 2024

Política Segunda-feira, 17 de Outubro de 2022, 08:21 - A | A

17 de Outubro de 2022, 08h:21 - A | A

Política / Mulher no poder

Virginia Mendes destaca a visibilidade da mulher

A nova composição da presidência do TJ/ MT conta com duas mulheres, a desembargadora Clarice Claudino eleita presidente e Maria Erotides Kneip, vice-presidente



Assessoria

A nova composição da presidência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso conta com duas mulheres, a desembargadora Clarice Claudino eleita presidente e a desembargadora Maria Erotides Kneip, vice-presidente. Vale lembrar que a primeira presidente do TJ foi a desembargadora Shelma Lombardi de Kato no biênio 1991-1993.

Só após 28 anos o judiciário passou a ser presidido novamente por outra mulher, a desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas, atual presidente do TJ, que ganhou também notoriedade ao assumir interinamente o cargo do executivo estadual em 2021 por poucos dias. Ela foi a segunda mulher na história do estado a assumir o cargo mais elevado.  

Para a primeira-dama do estado, Virginia Mendes, a ocupação de cargos tão expressivos  por duas mulheres demonstra que a sociedade está evoluindo. Ela parabenizou as desembargadoras pelo sucesso, destacou a importância dos espaços conquistados, e ainda alertou que é preciso mais oportunidades.  

“Fico feliz por ver grandes mulheres em cargos de lideranças tão expressivos, tenho certeza que as mulheres e o povo mato-grossense estão muito bem representado. Essa sem dúvida é uma evolução e conquista, mas ainda é preciso ter mais equidade. Ter mulheres tão preparadas e respeitadas no poder é uma questão de contar com a participação de uma parcela da população marcado por um passado de discriminações, lutas e dificuldades”, comentou Virginia.  

Virginia fez questão de pontuar o que os cargos ocupados por duas mulheres podem representar para as crianças, os adultos de amanhã. “A presença feminina em cargos de destaque reforça representatividade a ser vislumbrada por meninas e meninos na infância. As crianças precisam compreender que nós mulheres podemos ser o que quisermos, e isso começa pelo exemplo que estamos assistindo em nossa sociedade”, completou a primeira-dama.  

A eleição da nova diretoria do Poder Judiciário compreende o biênio 2023/2024 ocorreu na última quinta-feira (13.10). O corregedor-geral eleito é Juvenal Pereira da Silva.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]