Domingo, 19 de Maio de 2024

Política Segunda-feira, 04 de Julho de 2022, 08:31 - A | A

04 de Julho de 2022, 08h:31 - A | A

Política / Peixoto de Azevedo

Audiência Pública debate irregularidades da Águas de Peixoto

Vereadores debateram a qualidade do serviço da empresa responsável pelo fornecimento de água no município



Assessoria/ Câmara de Peixoto

Nas quarta-feira, 29/06, foi realizada uma audiência pública nas dependências da Câmara de Vereadores, Plenário Itamar Dias, onde o tema foi o péssimo atendimento dado à população pela Concessionaria do Setor de Água e esgoto do município, Águas de Peixoto, subsidiaria da Nascente do Xingu. A audiência foi presidida pelo presidente da Câmara, vereador Evandro Kommers, que disse da falta de compromisso da Concessionaria para com a população do perímetro urbano do município.

Evandro citou inúmeros casos denunciados por moradores e que são levados a Diretoria da Empresa e não tem respostas eficaz e nem o problema solucionado.

O Vereador Dr. Siqueira, disse durante o uso da palavra que o desmando e grande e a irresponsabilidade maior ainda já que a atenção que deveria ser dada ao munícipe e ineficaz e citou os problemas por ele mesmo verificado in loco como: rede de esgoto com vazamento e correndo a céu aberto e diversos bairros, água com turbidez, excesso de cloro entre outros problemas encontrados e denunciados. O Vereador Mario citou em sua fala várias denúncias recebidas e que foram levadas ao conhecimento da Diretoria local e não foram sanados os problemas ou que foram feitos trabalhos paliativos, mas sem eficácia uma vez que no outro dia o problema continuou.

Os representantes da Concessionaria apontaram que o problema do excesso de cloro que as vezes surgi está dentro do limite imposto por lei federal. Já o problema de vazamento do esgoto se dá por mal uso da rede, isso é, segundo eles são jogados papel, absorventes higiênicos e outros materiais que não deveriam ser ali colocados e que causam o entupimento da rede. Com relação ao vazamento da rede na Avenida Brasil, eles disseram tratar de uma rede antiga e que não faz parte da construída por eles, onde moradores e empresários da Avenida Brasil utilizam e por ser muita antiga vem causando o vazamento.

Outro ponto defendido por eles é que o contrato da Prefeitura com a Concessionaria e muito antigo, de 2002, e deve ser revisto e mudado algumas clausulas e regras, que na visão deles já estão ultrapassadas. A população que compareceu também fez alguns questionamentos, mas a respostas foram sempre as mesmas já dada anteriormente.

Participaram ainda da audiência os vereadores, Professor Renato, Zinha e Caçula, o Promotor de Justiça, Dr. Marlon, Presidente da OAB e a Presidente da COOGAVEPE    

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]