Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

Política Terça-feira, 11 de Junho de 2024, 13:59 - A | A

11 de Junho de 2024, 13h:59 - A | A

Política / Compra de arroz

Ministro Fávaro anuncia saída de secretário de Política Agrícola após denúncia

Neri Geller pediu demissão após ter seu nome envolvido em caso de suposto favorecimento de ex-assessor na concorrência.



Reportagem

Após polêmica evolvendo leilão para compra de arroz importado, que acabou anulado, o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, anunciou nesta terça-feira, 11, a saída de secretário de Política Agrícola, Neri Geller.

O caso veio à tona após uma das empresas vencedoras de um dos lotes do leilão, pertence a seu ex-assessor parlamentar Robson França. Ele também abriu no ano passado, uma empresa com o filho de Neri, filho Marcelo Geller.

"Hoje pela manhã, o secretário Neri Geller me comunicou, fez ponderação, quando filho dele estabeleceu sociedade com esta corretora do Mato Grosso, ele não era secretário de Política Agrícola. Não há fato que desabone ou que gere qualquer tipo de suspeita, mas,gerou transtorno. Por isso, Geller colocou o cargo à disposição", afirmou Fávaro.

Neri afirma que Robson chegou a montar uma empresa com o seu filho, contudo, a empresa entrou em funcionamento pelo fato de Geller ter assumido cargo no governo federal, o que impediria a empresa de fazer contratos com a União.   Porém, o seu ex-assessor montou a empresa que venceu o leilão e gerou toda a repercussão negativa.

 "Eu não participei nenhum momento deste leilão, e não tenho mais ligação com o meu ex-assessor, que tem o direito de seguir sua vida para sobreviver", disse.  

Cancelado

O presidente da Companhia Nacional de Abastecimento Conab, Edegar Pretto, anunciou nesta terça-feira, 11, a anulação do leilão do governo para compra de arroz importado. Segundo ele, um novo procedimento, "mais ajustado", será realizado.

Pretendemos fazer um novo leilão, quem sabe em outros modelos, para que a gente possa ter as garantias de que vamos contratar empresas que tenham capacidade técnica e financeira.  A decisão é anular este leilão e proceder um novo mais ajustado, vendo todos os mecanismos possíveis para a gente contratar empresas com capacidade de entregar arroz com qualidade, a preço barato para os consumidores", declarou Pretto.

Segundo o ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Paulo Teixeira, o presidente Lula endossou a decisão de anular e convocar um novo leilão. Ele, Pretto e o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, participaram de reunião com Lula antes do anúncio da suspensão.

 

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]