Sexta-feira, 21 de Junho de 2024

Política Segunda-feira, 16 de Julho de 2018, 00:00 - A | A

16 de Julho de 2018, 00h:00 - A | A

Política /

Paulo Cézar avalia trabalhos e externa preocupação com as estradas municipais



Reportagem
Mato Grosso do Norte

O presidente da Câmara Municipal de Peixoto de Azevedo, Paulo César Dendena, o Paulinho (MDB), faz uma avaliação positiva dos trabalhos realizados pela Câmara Municipal neste primeiro semestre do ano, assegurando que foi um período produtivo e que os parlamentares vem cumprindo com a atribuição de cobrar do poder executivo, os trabalhos inerentes ao bem estar da população. 
 Todavia, o vereador não esconde sua preocupação com relação aos trabalhos que a prefeitura vem realizando na malha viária do município. Segundo ele, nos assentamentos, vem sendo feito apenas um trabalho paliativo, que poderá não resistir quando começar novamente a chover.
“Eu estou preocupado com as estradas porque neste ano, os moradores da zona rural enfrentaram muitas dificuldades.  Nos Assentamentos Vida Nova I e II e no Planalto Iriri, as aulas começaram agora no mês de junho, trazendo um enorme prejuízo ao ano letivo de nossas crianças e jovens, que tiveram 4 meses perdidos. E minha preocupação e que da forma como está sendo feito o serviço, volte a acontecer o mesmo no início do próximo ano”, acentua o presidente da Câmara.
Paulinho enfatiza que nos assentamentos e nas fazendas da área rural de Peixoto de Azevedo, se concentram a produção que é a base da economia. Na E-60, conforme ele, há fazendas que produzem soja e nos assentamentos, a renda das famílias vem da produção de leite e banana. 
No entanto, este ano, por causa das estradas, os produtores tiveram grandes prejuízos. “A situação das estradas prejudica o escoamento. O leite, por exemplo, os produtores tiveram que jogar fora em algumas ocasiões, porque não teve como ser transportado para os laticínios. É um prejuízo econômico, mas também social porque as famílias assentadas dependem do leite e da produção de banana para ter a sua renda”, lamenta o presidente da Câmara.

O parlamentar disse que espera que a administração municipal aproveite bem este resto de estiagem para recuperar as estradas. 
“Tem os maquinários novos e as maquinas do consórcio do governo estadual que vieram para o município, que podem ser usadas neste serviço que é fundamental para a população rural”, pontua.
Cidade- Na cidade, de acordo com Paulo, a cobrança por parte dos vereadores tem sido grande. Ele observa que a prefeitura começou a fazer asfalto e as máquinas estão sendo quase todas usadas neste serviço, e poucas ruas estão sendo patroladas.
“Estamos cobrando muito a recuperação porque muitas ruas estão precárias e pouco tem sido feito neste sentido. Em nenhum bairro foi feito serviço completo com cascalhamento e patrolamento”, diz o vereador.
Caminhões pipa-  Paulo Dendena afirma que a prefeitura está sem caminhão pipa para molhar as ruas da cidade neste período de seca. Segundo ele, são apenas dois caminhões próprios, sendo que um fica na Gleba União do Norte e o outro na cidade.
O parlamentar diz que seria necessário no mínimo 5 caminhões para que fosse possível molhar adequadamente as ruas de todos os setores da cidade.
 “Estamos cobrando que a prefeitura faça a locação de caminhões porque são apenas três meses. Mas a poeira é muito prejudicial à população. O Que a prefeitura economiza não contratando caminhões, gasta com medicamento nos postos de saúde”, assevera.
Ambulância- O presidente da Câmara diz que outro grave problema que o município de Peixoto vem enfrentando é o déficit de ambulância. Segundo ele, são apenas duas ambulâncias que são velhas e constantemente quebram.
Conformeo vereador, uma ambulância atende o distrito União do Norte e a outra a cidade. No entanto, já houve ocasião das duas estarem quebradas e a população ficar desassistida. 
“Os vereadores estão cobrando a aquisição de ambulância. Inclusive fiz a devolução no final do exercício de 2017, de sobras de recursos, no valor de R$ 123 mil, que seriam usados junto com uma contrapartida da prefeitura, para comprar uma ambulância, mas até agora a prefeitura não realizou a compra”, enfatiza.
Agradecimento- Paulo ressalta, entretanto, que os trabalhos na Câmara Municipal nestes primeiros 6 meses, foram intensos e que os vereadores corresponderam com os anseios da população, fazendo cobranças e fiscalizando as ações do poder executivo.
“Quero agradecer a todos os vereadores pelos Requerimentos, indicações e projetos apresentados na Câmara e por todo o trabalho prestado. Todos os vereadores cumpriram com muita seriedade suas atribuições de legisladores e fiscais da população, acompanhando os trabalhos do executivo e também contribuindo com a vinda de recursos de emendas, e dando sugestões para a administração municipal”.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]