Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Atualidades Quarta-feira, 25 de Julho de 2018, 00:00 - A | A

25 de Julho de 2018, 00h:00 - A | A

Atualidades /

Alta Floresta alerta sobre queimadas e consequências da baixa umidade do ar



Carlos Alberto de Lima
Pref. de Alta Floresta

Vivemos o período mais difícil do ano onde a ausência de chuvas promove a poeira e, consequentemente, doenças respiratórias causadas por elas.
E para piorar a situação, nesse período surgem também as queimadas acidentais e criminosas e danos irreparáveis à natureza e à saúde humana com o agravante da baixa umidade do ar que trás o ressecamento das mucosas (garganta seca), o que torna as pessoas mais vulneráveis a crises alérgicas e infecções virais e bacterianas, irritação nos olhos, sangramento pelo nariz, ressecamento da pele, dor de cabeça e cansaço.
Em Alta Floresta a Secretaria de Desenvolvimento, por meio do seu Departamento de Meio Ambiente iniciou um trabalho de identificação dos lotes sujos e passou a notificar os proprietários para o procedimento da limpeza e, por fim, a multa pelo descumprimento. 
Já em relação à prática de queimadas, tanto no perímetro urbano quanto na zona rural, após denúncia a multa já é aplicada. São multas que vão de 300 a 15 mil reais, dependendo da infração cometida.
Nessa luta pela não queimada entra em ação a Defesa Civil do município, comandada pelo servidor Modesto Paulino da Silva que recomenda diversos cuidados em relação a esse período de baixa umidade do ar, aconselhando a população a tomar certos cuidados com o ambiente, tais como mantê-lo arejado e livre de poeira com ações simples como as de passar pano úmido no chão e nos móveis já que o tempo seco aumenta a concentração de ácaros e fungos, usar umidificador de ar, mas caso não tenha esse equipamento, valer-se dos métodos naturais como as tradicionais toalhas molhadas ou bacias de água no quarto, fora do alcance das crianças.

Em seu manual de recomendações a Defesa Civil sugere ainda o não uso de vassouras que levantem o pó e, se possível, a utilização de aspiradores e panos úmidos e reduzir no máximo o uso do ar condicionado e, no caso de ventilador de teto, ligá-lo na posição para cima, evitando a mistura da poeira com o ar que respiramos.
Enfim, evitar alguns excessos e abusar de métodos simples não faz mal e nos ajuda a uma melhor qualidade de vida ou, ao menos, a suportar e vencer esse período com menor risco em adoecermos. 

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]