Domingo, 23 de Junho de 2024

Política Sexta-feira, 06 de Fevereiro de 2015, 00:00 - A | A

06 de Fevereiro de 2015, 00h:00 - A | A

Política /

Jornal Mato Grosso do Norte



Ângelo exonerar 12 secretários

José Vieira do Nascimento Editor MT Norte

O prefeito interino de Alta Floresta, Ângelo Campos (PROS) exonerou 12 secretários municipais. Dos 14 secretarios existentes na prefeitura de Alta Floresta, apenas as secretárias de Educação, Lenite Kroker, e de Meio Ambiente, Aparecida Sicuto, permaneceram em seus cargos. Também foram exonerados algumas pessoas que ocupavam cargos de confiança, como o diretor de Comunicação Social, Erasmo de Freitas.

Entre os exonerados figura até a esposa do prefeito, Luzmaia Quixabeira, que exercia o cargo de Secretária de Ação Social.

Na tarde de ontem, Ângelo se reuniu com as Procuradoras Jurídicas do município, fora da prefeitura. Em seguida mandou reunir todos os secretários numa sala anexa ao gabinete do prefeito, e as advogadas chegaram com os decretos de exoneração prontos para os secretários assinar.

Além das duas secretárias que permaneceram em suas respectivas pastas, não estavam presentes os secretários de Administração, Doglas Arisi, e de Obras, Luiz Carlos de Queiróz. Apesar de estarem sendo mandados embora, o clima na sala de reuniões era de descontração. Os secretários demissionários, apesar de tensos, riam e brincavam com a situação.

Apenas a secretária de Cultura, Arisner Campos, demonstrou que não gostou nenhum pouco de ter sido exonerada e foi a primeira a sair da reunião.

O secretários de Finanças, Milton Machado, disse que  o procedimento é normal e que estava tranqüilo. “Só achei estranho a falta de cavalheirismo do prefeito interino, que não veio aqui para nos comunicar pessoalmente de sua decisão.  Somos de confiança do prefeito Asiel Bezerra e somos solidários com ele. Estávamos conversando entre os secretários para colocarmos os cargos à disposição do prefeito. No entanto, o decreto já estava pronto”, disse Milton.

O secretário de Segurança e Transporte, Sansão Leite, disse que estava tranquilo com a decisão do prefeito interino. “Ele não teve coragem de vir aqui na prefeitura e sentar com os secretários e conversar. Seria natural diante desta situação e iríamos entender”, disse Sansão.

O secretário chefe de gabinete, José   Renato, acredita que a decisão do prefeito poderá causar prejuízos para a população, porque as secretarias vão ficar vagas nidade vão ser interrompidos.

“Eu respeito e entendo a decisão do prefeito, mas a paralisação dos serviços públicos pode atrapalhar a sociedade”, observou.

José Renato disse que também iria retirar do gabinete as coisas pessoais do prefeito afastado Asiel Bezerra para deixar o ambiente livre para o prefeito Ângelo Campos.

A procuradora jurídica do município, Dra. Maiara Rossa, disse que os cargos que eram ocupados pelos secretários que foram exonerados, estão vagos e o prefeito ainda não definiu os nomes  de quem irá ocupá-los. “O prefeito vai gerir estas secretarias até nomear novos secretários. Ele está em reuniões políticas e fazendo os convites para nomear”, disse Dra. Maiara.

FUSÃO DE SECRETARIAS - O prefeito interino,  Ângelo Campos, afirmou em entrevista à Mato Grosso do Norte, que ainda não tem nenhum nome definido para ocupar as secretárias que ficaram vagas. “Não tenho nomes nenhum. Só existe pré-conversa. Mas pretendo indicar funcionários da própria prefeitura para diminuir o valor da folha”, disse.

Ângelo explicou que a exoneração dos 12 secretários foi necessária para enxugar a folha de pagamento. Conforme ele, a prefeitura está com problema no índice da folha, que ultrapassa o limite constitucional. “Temos que economizar recursos. Vai ter reajuste nos salários dos médicos e dos servidores e temos que atender as demandas do município”, justificou.

Ele disse que vai fazer fusões nas pastas e reduzir o número de secretarias para 7 ou no máximo, 8 pastas. “A prefeitura vai ficar com as secretarias de Saúde, Finanças e Assistência Social. A Obras passará a ser secretaria de Obras, Trânsito e Transporte. A secretaria de Educação passará a ser secretaria de Educação, Esporte e Cultura. A Administração será Administração, Indústria e Comércio. O Meio Ambiente passará a ser secretaria de Meio Ambiente e Agricultura. E teremos a secretaria de Cidades e Planejamento”, esclareceu Ângelo.

Ainda nesta sexta-feira, o prefeito interino disse que vai enviar para a Câmara Municipal o projeto de reforma administrativa, que faz a junção das secretarias do município. “Todos os vereadores estão me apoiando nestas mudanças”,  observou.

Lista de quem saiu

Doglas Arisi – Administração

Luis Carlos de Queiroz – Obras

Arisner Campos – Cultura

Eden Silva – Agricultura

Zamir Mendes – Esporte

Valdiney Trujillo – Cidades

Nilton Machado – Finanças

José Renato – Gabinete

Cleomar Camilo – Planejamento

Manoel João – Saúde

Luzmaia Quixabeira – Assistência Social

Sansão Leite – Segurança e Transporte

Erasmo de Freitas – Assessor de Comunicação

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]