Sexta-feira, 21 de Junho de 2024

Variedades Sexta-feira, 19 de Junho de 2015, 00:00 - A | A

19 de Junho de 2015, 00h:00 - A | A

Variedades /

Muito viva

Jornal Mato Grosso do Norte



por Geraldo Bessa

TV Press

      Bem-humorada e sempre disposta a seguir em frente, Drica Moraes acredita que lugar de drama é nos palcos, "sets" ou estúdios de tevê. E na pele da correta e intensa Carolina de "Verdades Secretas", a atriz parece não ter do que reclamar. "Carolina sofre bastante, né? É uma mãe que zela, que participa, ao mesmo tempo em que precisa aprender que não se pode ter o domínio de tudo. Ela tem valores que parecem estar perdidos", conceitua. Satisfeita com o convite para a atual novela das onze e exibindo disposição, a atriz carioca quer acabar de vez com os rumores sobre sua saúde. Aos 45 anos, curada de uma leucemia diagnosticada em 2010, ela participou de forma integral do "remake" de "Guerra dos Sexos", de 2012. No entanto, foi afastada no meio de "Império", de 2014, por problemas na voz. "Não estava me sentindo bem e houve muita especulação. Tive uma faringite, passei por um momento de estafa e não consegui acompanhar o ritmo da novela", explica.

      O panorama agora é outro, mas não menos complexo. Drica entrou para "Verdades Secretas" para substituir Deborah Secco – que está grávida – e com as gravações já em andamento. Sem tempo para mergulhar em algum processo de composição mais elaborado, a atriz recorreu aos seus instintos e intuição. "Dei uma lida no roteiro, conversei um pouco com a equipe, fiz a caracterização e tive de começar a gravar. É um sufoco, mas não tinha como ser diferente. É um outro tipo de trabalho", garante. Diante de menos capítulos que uma novela tradicional e uma produção mais enxuta, Drica é só elogios para o clima nos bastidores. "Não é que a gente trabalhe menos, mas é que é tudo mais intenso. É possível pensar na cena, discutir com a direção e com os colegas de trabalho. O resultado é perceptível no vídeo", empolga-se.

      A parte mais fácil do processo foi criar a sintonia necessária com os atores que já estavam escalados e que passaram os dois meses de ensaio interagindo com Deborah Secco. Principalmente, a protagonista jovem da trama, Camila Queiroz, intérprete da modelo Angel. "Todos já estavam muito à vontade. Cheguei de forma humilde e fui muito acolhida. Observei muito a Camila, trocamos nossas impressões sobre essa relação de mãe e filha e tudo foi acontecendo", comemora. O mundo da moda, que ambienta a trama, embora não muito próximo de Drica, não chega a ser uma grande novidade. "Não sigo tendências. Sou daquelas que prefere o conforto ao design. Acompanho de longe as notícias principais. No entanto, para entender o contexto geral da novela, fiz umas pesquisas mais específicas, de casa mesmo", conta.

      A segurança da atriz em acertar sua participação no projeto é fruto de sua ligação com o autor da trama, Walcyr Carrasco. Os dois são velhos conhecidos dos tempos da extinta Manchete. Em 1996, Drica brilhou como a megera Violante de "Xica da Silva", primeiro sucesso televisivo de Walcyr. Já na Globo, os dois se reencontraram em "O Cravo e A Rosa", "Chocolate com Pimenta" e "Alma Gêmea". "São projetos e personagens muito especiais e importantes na minha trajetória. Acho que Walcyr sabe se comunicar com o público e os atores ganham com isso", garante. Para a atriz, Carolina crescerá junto com a trama, já que, mesmo sem perceber, a personagem vai acabar se envolvendo com o grande vilão da novela, o empresário Alex, vivido por Rodrigo Lombardi. "Ela é do tipo honesta, mal sabe o que pode acontecer. Acho que grandes cenas ainda estão por vir", torce.

     

"Verdades Secretas" – Globo – Segundas, terças, quintas e sextas, às 22:40 h.

 

Solta no riso

      "Cria" do Tablado, conceituada escola de teatro carioca fundada por Maria Clara Machado, Drica Moraes sempre teve a carreira pautada pela versatilidade. Até pela sua formação, a inclinação da atriz em direção ao humor é evidente. Em novelas, por exemplo, os trabalhos anteriores sob o texto de Walcyr Carrasco são carregados de comicidade. Em especial a batalhadora Márcia, de "Chocolate com Pimenta". "A comédia deixa tudo mais leve. Gosto desse tipo de trabalho porque é diversão garantida dentro do estúdio. Mas fazer humor não é fácil. O 'timing' tem de ser preciso", garante.

      Sempre requisitada, Drica já experimentou diversos tipos de textos cômicos na televisão. Principalmente, ao participar de séries como "A Comédia da Vida Privada", "Os Normais", "Os Aspones", "A Grande Família", "Decamerão – A Comédia do Sexo" e "Doce de Mãe". "Existem tantos tipos de humor para se desenvolver. Gosto da linha arrojada e politicamente incorreta do Alexandre (Machado) e da Fernanda (Young). Assim como acho lindo o estilo mais delicado do Jorge Furtado. Essa diversidade é necessária", elogia.

 

Instantâneas

# Filha de uma dona de restaurante e um arquiteto, Drica Moraes causou espanto nos pais quando pediu para ser matriculada em um curso de teatro, aos 12 anos.

# A primeira experiência de Drica na televisão foi em um especial do programa "Teletema", em 1986.

# Depois de se destacar em "Xica da Silva", da Manchete, a atriz foi convidada para voltar à Globo, onde alcançou o posto de protagonista na lúdica "Era Uma Vez..."

# Antes de Drica, Débora Falabella foi consultada para ser a intérprete de Carolina, mas recusou.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]