Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

Política Segunda-feira, 17 de Junho de 2024, 08:28 - A | A

17 de Junho de 2024, 08h:28 - A | A

Política / Alta Floresta

Iguá vende concessão de água e esgoto e vereadora cobra explicações

Á Águas Alta Floresta foi vendida para o grupo Norte Saneamento. O grupo passa a ser controlador da concessão dos serviços de água em esgoto no município



Ilson Machado
Mato Grosso do Norte

A Iguá Saneamento assinou um acordo para a venda de pelo menos 11 pequenas e médias concessões para a companhia Norte Saneamento. Durante o anúncio da negociação, a Iguá revelou que o valor acordado foi de R$ 466 milhões, deixando claro que intenciona focar esforços em operações de grandes portes, com maior capacidade de geração de escala e valor, fortalecendo sua posição no mercado e impulsionando o seu crescimento.
As negociações feitas com a Norte Saneamento teve a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). As concessões negociadas em Mato Grosso foram de Canarana, Colíder, Comodoro, Pontes e Lacerda e Alta Floresta. A Norte Saneamento já está atuando nestas cidades desde o ano passado.

Iguá revelou que o valor acordado foi de R$ 466 milhões, deixando claro que intenciona focar esforços em operações de grandes portes


Como não houve um esclarecimento das negociações e nem informações sobre formas de atuação da nova detentora da concessão dos serviços de abastecimento de água e tratamento de esgoto no município de Alta Floresta, a vereadora Ilmarli Teixeira (PT), durante pronunciamento na tribuna da Câmara de Vereadores de Alta Floresta, disse que havia requerido informações sobre a atuação da empresa no município. Inclusive para saber se a nova concessionária se propôs a atender tudo o que foi acordado em contrato concessionário no que tange o atendimento ao consumidor, com serviço de esgoto e distribuição de água com qualidade potável.

A vereadora, entretanto, disse ter ciência junto com os demais vereadores, de um documento expedido pela Norte Saneamento, no qual a empresa garantiria que serão mantidos todos os serviços, bem como o quadro de servidores.
“Ficou estabelecido no documento que não haverá demissões. Porém, é preciso verificar dentro desse contrato de concessão, que anteriormente era da Iguá, se está sendo mantido e realizado todo o trabalho que era desenvolvido em termos de saneamento e de Rede de Esgoto”, enfatiza Ilmarli.
“A pergunta é: isso foi mantido? Porque nós quanto vereadores, não temos acesso a essas informações. Aqui em Alta Floresta, tem muitas reclamações, a exemplo das próprias condições da Iguá. É preciso que a Câmara, no papel de fiscalizadora e enquanto Poder Legislativo, possa ter acesso a estas informações”, cobra a vereadora
A parlamentar disse ter marcado uma reunião com representantes da empresa Iguá, com a finalidade de que eles possam passar explicações aos vereadores sobre os tramites de negociações e acordos, tendo em vista que a concessão do serviço de água e esgoto é municipal.
Ilmarli é representante da Câmara em um grupo denominado “Grupo de Estiagem” formado na Iguá Saneamento, justamente para trabalhar durante o período de estiagem, quando há escassez de água.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]