Quarta-feira, 22 de Maio de 2024

Caderno B Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2022, 09:05 - A | A

09 de Dezembro de 2022, 09h:05 - A | A

Caderno B / VITRINE

Todas as cores

Aos 60 anos, Tom Cavalcante se redescobre no streaming à frente da segunda temporada do “LOL: Se Rir, Já Era!”



POR GERALDO BESSA
TV PRESS

 

Há tempos que Tom Cavalcante só faz o que bem entende na televisão. Nos últimos anos, foi na tevê paga que ele encontrou guarida para seus personagens e programas totalmente autorais. Sem contrato fixo desde que deixou a Record, em 2011, o humorista usou a última década para testar formatos e outros tipos de vínculos de trabalho. No retorno aos estúdios de gravação depois do período mais crítico da pandemia, Tom se surpreendeu com um inusitado convite da plataforma de streaming Amazon Prime Video para comandar a disputa cômica “LOL: Se Rir, Já Era!”. Missão que ele acredita ter cumprido muito bem, tanto que a série ganhou uma segunda temporada, que acaba de estrear. “A proposta do programa é tão original e criativa que logo me encantou. Fora que é uma chance de conviver com nomes já conhecidos do grande público e outros que representam a mais nova comédia brasileira, pessoas com diversas referências cômicas. Fiquei muito feliz com a resposta do público e a chance de retornar neste segundo ano”, garante.
Game Show baseado em um formato original japonês e já adaptado em diversos países do mundo, a produção reúne um time de comediantes em uma casa onde é proibido rir. “O fato de reunir tantos estilos cômicos faz com que o programa se conecte de forma muito genuína com qualquer tipo de público”, avalia. Em busca de um tom mais popular, além de novos participantes, a segunda temporada marca a estreia da comediante Gkay no comando da produção ao lado de Tom, substituindo a pegada cômica mais conceitual de Clarice Falcão. Para o humorista, a troca muda algumas dinâmicas, mas não a linguagem e o formato do programa, visto que a diversidade de temas e tons é um dos trunfos do “LOL: Se Rir, Já Era!”. “A primeira vez que vi a Gkay na tevê me impressionou muito. Ela é do tipo rápida e muito boa de improviso, isso me fez ficar curioso e acompanhar a carreira dela. Em cena, a gente viu que tem uma linha de raciocínio parecida e isso deu fluidez ao trabalho. A sintonia está ótima”, conta.
Para Tom, difícil mesmo é segurar a risada nos momentos em que os participantes estão concentrados na disputa. Confortável no comando da produção, embora ache que já passou um pouco da idade para estar em um reality de riso, ele acredita que poderia ir bem como participante da brincadeira. “Um comediante precisa estar aberto a esse tipo de troca. Seria fantástico estar ao lado dessa galera mais jovem, os provocando com meus personagens e piadas”, destaca o apresentador que, apesar de brincar com a velhice, se sente muito bem do alto de seus 60 anos e, entre performances e dinâmicas, encara as gravações do “LOL: Se Rir, Já Era!” com fôlego de iniciante. “Nunca gostei de me sentir estagnado. Esse programa me mostra que o caminho do novo é sempre renovador”, valoriza.
Natural de Fortaleza e um dos expoentes do humor tipicamente cearense, Tom se tornou nacionalmente conhecido no início dos anos 1990, ao viver diversos personagens no “Chico Anysio Show” e, em seguida, com o etílico João Canabrava no clássico “Escolinha do Professor Raimundo”. No final da década, se transformou em um dos principais nomes da Globo ao interpretar o porteiro Ribamar em “Sai de Baixo”. A briga de egos nos bastidores do dominical, entretanto, fez Tom deixar o humorístico. Sem muito prestígio na emissora, mudou para a Record, onde ficou por uma década. Recentemente, emendou projetos no Multishow e agora investe na área de streaming. “É um novo jeito de se fazer e de ver televisão. Tenho uma carreira longa e já fiz de tudo um pouco na tevê. Estou com 60 anos e me sinto muito privilegiado de ter a oportunidade de ainda experimentar e fazer coisas diferentes”, analisa.

“LOL: Se Rir, Já Era!” - Amazon Prime Video - duas temporadas disponíveis

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]