Domingo, 19 de Maio de 2024

Caderno B Sexta-feira, 22 de Julho de 2022, 08:26 - A | A

22 de Julho de 2022, 08h:26 - A | A

Caderno B / VITRINE

De todas as maneiras

Gaby Amarantos mistura sua paixão pela música e pela atuação para viver a Emília de “Além da Ilusão”



POR GERALDO BESSA
TV PRESS

Há exatos 10 anos, Gaby Amarantos pisou pela primeira vez nos Estúdios Globo para fazer uma participação como ela mesma na trama musical de “Cheias de Charme”. Dona do “hit” “Ex Mai Love”, canção de abertura da novela, ela ficou eufórica com a dinâmica dos estúdios e depois da cena ficou com aquele “gostinho de quero mais”. Outras pequenas aparições de Gaby como atriz em novelas e séries se sucederam, até que a vontade de estar na tevê com uma personagem de maior relevância cresceu mais que o previsto. Junto a este desejo, surgiu o convite da autora Alessandra Poggi e do diretor Luiz Henrique Rios, que na busca por uma cantora para “Além da Ilusão”, viram em Gaby a escolha perfeita para viver a sonhadora Emília. “Estou perto de completar 44 anos e, enfim, fazendo minha primeira novela na íntegra e na Globo. Nunca é tarde para acreditar nos sonhos. Estou me sentindo muito jovem e sortuda por estar nessa equipe tão especial e que faz acontecer”, valoriza.
O início de Emília em “Além da Ilusão” foi bem modesto. Trabalhando como copeira e levando uma vida honesta ao lado do marido, Cipriano, e do filho, João, personagens de Claudio Gabriel e Nicolas Parente, ela vivia para ouvir os programas e novelas do rádio, sonhando em um dia pertencer a esse mundo de viagens, joias e glamour. Por conta de seu vozeirão, passou a frequentar o Cassino e acabou chamando a atenção do falido Enrico, com quem passou a ter um caso. “A Emília fica totalmente deslumbrada ao conseguir vencer pelo seu talento. Ela acaba por esquecer e vacilar com todo mundo que a ama de verdade. São os riscos da fama. Se você não tem uma base forte, pode acabar se deixando iludir”, analisa. Para chegar ao topo, a cantora acabou fazendo conexões erradas e cometendo pequenos crimes, atos que lhe custarão caro demais. Dar conta desses altos e baixos da personagem é motivo de orgulho para Gaby. “Cada apresentação musical da Emília tem uma intenção. Além disso, ela tem história própria dentro da trama. Fico feliz com o arco dramático da Emília, ela erra sim, e sabe que precisa arcar com as consequências”, argumenta.
O envolvimento de Gaby com os bastidores de “Além da Ilusão” foi tão intenso que ela acabou convidada também para cantar a música de abertura: uma regravação do clássico “Tic-Tac do Meu Coração”, canção eternizada por Carmem Miranda e agora produzida por Reno Duarte. “Amo os sambas antigos. O tema é de 1935 e a novela é ambientada nos anos 1940. Foi lindo revisitar essa canção por um motivo tão especial, que é introduzir o folhetim ao público todas as noites”, garante. Sucesso de audiência, Gaby viu a faixa se tornar uma das mais tocadas em seus perfis nos aplicativos de streaming. Por conta disso, a regravação já tem lugar garantido no roteiro de sua próxima turnê, que tem previsão de estreia para o próximo mês de agosto e será baseada no álbum “Purakê”, lançado no ano passado. “A turnê acabou tendo de ser adiada por conta da pandemia. Agora voltaremos com força total. As gravações da novela estão chegando ao fim. Mostrar meu último álbum para todo o país será meu foco nos próximos meses”, conta.
Natural de Belém, capital do Pará, Gaby começou a carreira artística cantando no coral de uma igreja, mas logo passou a entoar sua voz grave e potente pelos barzinhos da cidade. Ao longo dos anos 2000, tornou-se referência do movimento musical Tecnobrega e começou a expandir seu nome ao lançar a música “Hoje Eu Tô Solteira”, versão de “Single Ladies”, sucesso da cantora Beyoncé. “Foi quando comecei a fazer shows maiores, ser chamada para programas de tevê”, conta. Aliás, a televisão acabou por abraçar a cantora e suas aspirações. Além de apresentadora do “Troca de Estilos”, do Discovery Home & Health, ela também se tornou técnica do “The Voice Kids”, da Globo, e trabalhou por quatro temporadas como uma das debatedoras do “Saia Justa”, um dos programas de maior visibilidade do GNT. “Fui aproveitando as oportunidades e vendo que posso ser e fazer diversas coisas. É claro que, por trás de tantas atividades, conto com uma equipe incrível e que me ajuda a viver todos esses sonhos. Quero continuar criando e aparecendo por aí”, avisa.

“Além da Ilusão” - Globo - de segunda a sábado, às 18h.

Comente esta notícia

Rua Ivandelina Rosa Nazário (H-6), 97 - Setor Industrial - Centro - Alta Floresta - 78.580-000 - MT

(66) 3521-6406

[email protected]